MEMÓRIA DO TREZE HORAS: “TREZE DIAS ANTES”

33
Clayton Rocha e Eduardo Campos no Treze Horas de 1º de agosto de 2014: ‘ – gostei tanto do programa que prometo que voltarei aqui na condição de presidente’!

O ‘Memória Treze Horas’ deste domingo relembra a passagem de mais um ‘presidenciável’ no Salão Amarelo, o ‘Palácio da Política’ de Pelotas. Mas o ‘memória’ de hoje recai também para uma das maiores tragédias da vida política nacional: a morte do candidato à Presidência da República Eduardo Campos-PSB, em plena campanha eleitoral. Campos esteve no Treze no dia 1º de agosto de 2014 e morreu treze dias depois em acidente aéreo.

Chegou ao programa para ficar apenas meia hora, pois tinha compromisso nos salões da Sociedade Libanesa de Pelotas. Lá um almoço esperava o candidato, que acabou chegando somente após sua participação no Treze. Os convidados só foram servidos por volta das 14h30min. Ele ficou durante quase todo o tempo participando do Treze Horas. Sentiu-se tão a vontade ao lado do coordenador, jornalista Clayton Rocha, que pronunciou a seguinte expressão: ‘ – gostei tanto do programa que prometo que voltarei aqui na condição de presidente’, disse sorrindo, acompanhado de sua candidata a vice, Marina Silva.

A ex-senadora Marina Silva, candidata a vice-presidente na Chapa de Eduardo Campos, esteve no Salão Amarelo, estúdio do Treze Horas, ao lado do candidato.

PERCOL

Todo o contato para acertar a ida de Eduardo Campos ao Treze Horas foi feito pelo seu assessor imediado, o simpático e entusiasta do rádio ‘Percol’. Carlos Augusto Leal Filho, o ‘Percol’, tinha se tornado papai recentemente, viajava todo o Brasil com o candidato Eduardo Campos. Foi informado sobre o programa Treze Horas e logo percebeu que se tratava de uma ‘parada  obrigatória’ para quem vinha fazer campanha política no sul. E assim foi: após as várias tratativas ficou então acertada a ida de Eduardo Campos ao estúdio e não entrevista por telefone. Percol sabia da importância da presença física e a valorização que os ouvintes dão aos candidatos que visitam pessoalmente o tradicional programa da Rádio Universidade. A ida de Eduardo Campos ao Treze Horas foi um verdadeiro sucesso e o programa marcou a história nas mais de quatro décadas do Treze. É o ‘MEMÓRIA TREZE HORAS’ deste domingo. Um lado triste mas obrigatório que fique registrado.

EDUARDO CAMPOS

Nascido na capital pernambucana, Eduardo Campos era filho do poeta e cronista Maximiano Accioly Campos (1941–1998) com a ex-deputada federal e ministra do TCU Ana Lúcia Arraes de Alencar (1947). Era neto de Célia de Sousa Leão (1924-1961) e de Miguel Arraes de Alencar (1916–2005), ex-governador de Pernambuco, sendo considerado seu principal herdeiro político.

Eduardo Campos e Miguel Arraes ao fundo.

Eduardo Campos se formou em Economia na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) em 1986. Casou-se com a também economista e auditora do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco Renata de Andrade Lima (n. 1967), com quem teve cinco filhos: Maria Eduarda (n. 1992), João Henrique (n. 1993), Pedro Henrique (n. 1995), José Henrique (n. 2005) e Miguel (n. 2014). Seu filho mais novo, nascido no dia 28 de janeiro de 2014, é portador da síndrome de Down.

VIDA POLÍTICA

55º GOVERNADOR DE PERNAMBUCO  – 2007 – 2014

MINISTRO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA – 2004 – 2005

DEPUTADO FEDERAL POR PERNAMBUCO – 1995 – 2007 (3 MANDATOS)

DEPUTADO ESTADUAL EM PERNAMBUCO – 1991 – 1995

 

MORRE EDUARDO CAMPOS

O candidato a presidente do PSB, o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, morreu nesta quarta-feira (13) após a queda do jato particular em que viajava em um bairro residencial em Santos, no litoral paulista. Ele tinha completado 49 anos no último domingo, 10 de agosto.

Chovia no momento do acidente. A Aeronáutica informou em nota que o avião decolou do aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao aeroporto de Guarujá (SP). “Quando se preparava para pouso, o avião arremeteu devido ao mau tempo. Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave”, informou a nota.

Morreram no acidente:

Eduardo Campos, candidato à Presidência;

– Alexandre Severo e Silva, fotógrafo;
– Carlos Augusto Leal Filho (Percol), assessor;
– Pedro Valadares Neto, assessor e ex-deputado federal;
– Marcelo de Oliveira Lyra, cinegrafista;

PILOTOS

– Geraldo Magela Barbosa da Cunha, piloto;
– Marcos Martins, piloto;

O ‘MEMÓRIA TREZE HORAS’ DESTE DOMINGO PRESTA HOMENAGEM A EDUARDO CAMPOS.