ZAGALLO NA BOCA DO LOBO

522
Carlos Alberto Parreira, Mário Lobo Zagalo, um dirigente do EC Pelotas e o presidente do clube Álvaro Azocar. Foto: Arquivo ECPelotas / Instagram

Em janeiro de 1994 o Esporte Clube Pelotas recebeu na Boca do Lobo, para um jogo amistoso, a Seleção da Rússia. O time russo seria o primeiro adversário da Seleção Brasileira na Copa do Mundo, que aconteceria em julho, nos Estados Unidos, naquele mesmo ano. Para assistir o jogo o técnico da Canarinho, Carlos Alberto Parreira e o então auxiliar, Mário Lobo Zagallo vieram a Pelotas e na Boca do Lobo, testemunharam o 2 a 1 para o time europeu. Foi partida que entrou para a história do futebol gaúcho. Os Russos chegaram a Pelotas um dia antes do confronto, foram recebidos por milhares de torcedores do Pelotas e fizeram reconhecimento do gramado da Boca do Lobo durante a noite.

Eldio Macedo (Rádio Gaúcha), Paulo Gastal Neto (R.U. e Treze Horas) entrevistando Carlos Alberto Parreira, Zagallo e o presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Emídio Perondi, na Churrascaria Lobão. Foto: Arquivo PGNeto

A Seleção Russa tinha como grande atração o atacante e artilheiro do Campeonato Russo de 1993 com 21 gols, o consagrado Viktor Pantchenko. Aproximadamente 15 mil torcedores fizeram uma linda festa na Boca do Lobo, sendo inclusive reconhecida e muito elogiada pelos Russos ao final da partida.

A imprensa nacional e internacional deu ampla cobertura para o jogo / evento, com a presença das grandes emissoras que habitualmente cobrem o selecionado nacional. Neste momento em que o Brasil perde um dos maiores nomes de seu futebol, o Treze Horas recorda esta passagem aqui em seu site – Memória do Treze Horas –  (Zagalo concedeu entrevista ao programa) e reproduz (abaixo) a nota expedida pelo Esporte Clube Pelotas, numa maneira de marcar essa passagem da vida pelotense.

NOTA DO ESPORTE CLUBE PELOTAS PELO FALECIMENTO DE ZAGALLO

O futebol mundial está de luto com o falecimento do Zagallo. Um atleta que não só honrou a camiseta canarinho que foi inspirada no Esporte Clube Pelotas, ele foi além, conquistou títulos também como treinador. Exemplo dentro e fora de campo.

Seu nome está na história da seleção brasileira e vai se juntar aos grandes craques mundiais que também estão no céu.

O ídolo já esteve no estádio da Boca do Lobo para acompanhar o amistoso que o áureo-cerúleo realizou no estádio mais antigo do país contra a seleção da Rússia que foi o primeiro adversário do Brasil na Copa do Mundo de 1994. A comitiva foi recebida na tradicional @churrascarialobao

Podemos dizer que o tetra começou por aqui. Descanse em paz, Mário Jorge *Lobo* Zagallo!

Em sinal de respeito, a bandeira do Esporte Clube Pelotas estará a meio mastro nos próximos dias.