MEMÓRIA DO TREZE HORAS: OS PROGRAMAS DO PARLAMENTO GAÚCHO

365
Clayton Rocha, jornalistas Jonathan Silva e José Ricardo Castro, em mais um Treze realizado do Salão Júlio de Castilhos, na Assembleia Legislativa do RS.

O ‘Mémoria do Treze Horas’ deste domingo relembra as inúmeras transmissões feitas da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. Posses de governadores e presidentes da A.L., eventos solenes, sessões especiais, homenagens a vultos históricos, concessão de títulos, início de novas legislaturas, enfim o programa já se fez presente diversas vezes no parlamento gaúcho. Em locais como o Salão Júlio de Castilhos (o preferido pelo apresentador Clayton Rocha), plenário, comissões e gabinetes, o Treze esteve ao longo de seus mais de 41 anos de existência, uma infinidade de vezes no Palácio Farroupilha.

Foram inúmeros também os colaboradores que participaram desses programas e que marcaram a sua presença em transmissões memoráveis muitas delas com a participação ímpar de Luis Fernando Lessa Freitas e Deogar Soares.

Ao longo da história política do Rio Grande do Sul, a Assembleia Gaúcha tem sido celeiro de líderes cuja projeção freqüentemente ultrapassou os estreitos limites das fronteiras de nosso Estado. Para o bem e para o mal, em diversos momentos tormentosos da vida brasileira, os rumos da política nacional foram decisivamente influenciados por homens públicos vindos do Palácio Farroupilha, e não raras vezes o Treze Horas lá estava presente para contar a história aos seus ouvintes.

Num emaranhado de fios e microfones, com café e água na mesa, a condução dos trabalhos, contando a vida política do Rio Grande do Sul. A paixão pelo rádio, mantém nos apresentadores do Treze o compromisso de contar aos ouvintes o momento político direto do centro dos acontecimentos.

Como a Assembleia Legislativa do RS tem a missão de produzir normas jurídicas, legislar e fiscalizar os atos do Poder Executivo, ato hoje considerado muito importante para o Parlamento quanto à própria missão legislativa, é imprescindível que a imprensa se faça presente em momentos importantes da vida política do estado, para levar – no caso do Treze aos seus ouvintes – as mais diversas vozes que por fim são a representação política do RS. São o sentimento, o pensamento, as ideologias que constituem o parlamento e fortalecem o sistema democrático.

Paulo Gastal Neto em uma das transmissões da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul.

Os programas do parlamento gaúcho sempre foram uma marca do Treze Horas ao longo de seus mais de 41 anos de existência, muitos deles ao lado dos mais diversos parlamentares que representaram, ou representam a região sul do estado. O ‘Memória do Treze Horas’ de hoje fez questão de relembrar essa página que é marca registrada do programa, ou seja, a sua pluralidade de opiniões em torno da mesa de debates e também a possibilidade de, em estando na sede da assembleia gaúcha, possibilitar que todas as matizes política do Rio Grande se manifestem pelas ondas do Treze Horas.

Paulo Gastal Neto e Clayton Rocha, unidos no esforço de contar a vida política do RS. Muitas vezes não muito reconhecidos e até contestados, mas uma certeza fica: um trabalho que deixará legado às futuras gerações do rádio de Pelotas.

POSSE DO PRESIDENTE 2020

Mais recentemente o programa Treze Horas fez uma ampla cobertura da posse do novo presidente da Assembleia Legislativa do RS, deputado estadual Ernani Polo. O programa foi todo ele apresentado do Salão Júlio de Castilhos, no Palácio Farroupilha, sede do Parlamento Gaúcho, com a coordenação de Clayton Rocha e entrevistas de Paulo Gastal Neto. O Treze também teve o cuidado de reproduzir na íntegra, em seus espaços, o discurso completo de Ernani Polo no momento e sua ascensão a cadeira de presidente do parlamento do RS.

Deputado Estadual Ernani Polo – Progressistas – em seu discurso de posse, todo ele transmitido pelo Treze Horas.

Diante de uma plateia repleta de autoridades – incluindo o chefe do Executivo gaúcho, Eduardo Leite, ex-governadores, senadores, deputados, secretários, empresários, presidentes de partidos e lideranças regionais -, o progressista Ernani Polo foi então eleito para a presidência da Assembleia Legislativa pelo período de um ano. A sessão solene, realizada no plenário 20 de Setembro, em 3 de fevereiro, também definiu a nova Mesa Diretora da Casa até 2021, tudo com a cobertura, mais uma vez do Treze Horas e sua capacidade de estar presente com muita garra no momentos mais importantes da vida política gaúcha.

Deputado estadual pelotense Fernando Marroni – PT participando de um Treze Horas direto da Assembleia Legislativa. O Treze é a voz de todas as correntes políticas, não somente as representadas no parlamento, mas também aquelas que reivindicam voz nos seus microfones.

O ‘Memória do Treze Horas’ reverencia hoje o Parlamento do Rio Grande do Sul!