ARTIGO – PREVINA-SE! TRATE-SE!

129

Previna-se! Trate-se!

Eduardo Gil Carreira*

O Rotary International, destaca no mês de dezembro a área de enfoque que mais inspira projetos em clubes e distritos; qual seja a Prevenção e Tratamento de Doenças. Conforme a Organização Mundial da Saúde três em cada dez pessoas no mundo não têm condições de buscar atendimento médico.

A família rotária se une para celebrar o Natal e o Ano Novo, e também o cuidado com a saúde, sustentando a histórica e significativa atuação do Rotary. Com forte presença nas inciativas de preservação da saúde, os rotarianos destacam que a prevenção é tão importante quanto o tratamento, promovendo a sensibilização e a importância da vacinação e exames periódicos. As ações locais são de extrema relevância tendo os Rotary Clubs participação ativa e efetiva junto aos hospitais, atuando em campanhas de prevenção e combate à Poliomielite com as organizações governamentais, bem como na luta contra doenças como o câncer de mama e o câncer de próstata, estimulando a doação de sangue, entre tantas atividades.  Ainda, considerando a supranacionalidade da instituição e a colaboração de pessoas em ação, a fim de contribuir e fazer a diferença por meio do Rotary, o Distrito 4680 (do qual Pelotas faz parte) e o Rotary Club de Pelotas Suleste, de forma coordenada, são parceiros na construção da Clínica de Diagnóstico e Reabilitação de Voz e Fala em Pune, Distrito 3131 da Índia, gerando grande impacto em muitas pessoas que talvez nunca conheceremos, mas cujas vidas serão transformadas.

A Fundação Rotária aplicou cerca de U$65 milhões de dólares, só no ano 2022-23 para combater doenças, sem contar com o apoio dado ao combate à Pólio, cuidando dos menos privilegiados. Inspirados pelo Presidente de Rotary International 2023-24, Gordon Mclnally, houve o despertar para um aspeto muitas vezes descuidado: a saúde mental. Mais de 264 milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão. Em 2021, na estatística mundial, 14% dos adolescentes viviam com um transtorno mental e 58% dos suicídios ocorreram antes dos 50 anos de idade. Embora existam tratamentos eficazes para distúrbios da mente, entre 76% e 85% das pessoas em países considerados mais pobres, não recebem nenhum tratamento. Os rotarianos devem ter um papel ativo nesta matéria, nomeadamente na consciencialização, por meio de palestras intraclubes e abertas à comunidade, promovendo mudança cultural e incentivando as pessoas a procurar ajuda médica.

Uma população saudável depende entre muitas outras coisas de como se organiza o urbanismo, porque ele vai ter direta implicação no grau de sedentarismo, no grau de poluentes gasosos a que se está exposto, da qualidade de vida que se obtém pelo local onde se vive. A proposta Governança Global, tem foco no clima (COP 28) e na saúde planetária, pois as ameaças são comuns à toda Humanidade, o que pode resultar em grandes problemas de saúde física e mental. A pandemia de COVID-19 foi um bom exemplo de quão rápido uma doença se propaga e não conhece o sentido de fronteira; nela ficou evidenciada a importância de partilhar conhecimentos, ações e decisões.

Ajudar e cuidar das pessoas, por meio de suas sete áreas de enfoque é intrínseco ao Rotary. Cuidar da saúde e facilitar esse acesso é essencial, dado que é direito de qualquer ser humano! Somos motivadores de ações locais e internacionais, somos rotarianos, somos pessoas em ação, e contribuímos para criar esperança no mundo!

Eduardo Gil da Silva Carreira

Presidente do Rotary Club de Pelotas Suleste

Ano rotário 2023-24