ARTIGO – A PONTE DE NOVA ROMA DO SUL

285
Foto: Andréia Rossetti / Divulgação

A PONTE DE NOVA ROMA DO SUL

Ivon Carrico*

Apesar da previsibilidade das chuvas e das suas intensidades, consequentes enchentes e deslizamentos de terras têm ocorrido em nosso País, com imensuráveis prejuízos materiais e de vidas.

Recursos orçamentários governamentais têm sido transferidos ao longo dos anos para a efetivação de obras de prevenção, mas o resultado tem sido pífio. Ou estes recursos têm sido insuficientes, ou mal aplicados ou desviados.

Ainda, há pouco tempo, em meados do 2° semestre de 2023, ciclones e enchentes atingiram o Rio Grande do Sul, causando enormes transtornos à população local. O Governador veio a público tentar explicar as medidas preventivas adotadas.

E, ao vivo e à cores, levou uma descompostura do Jornalista André Trigueiros, da GloboNews, especializado em Meio Ambiente, ocasião em que – dentre outros – Sua Excelência foi criticado pela falta de ação.

Daí não se estranhar a inusitada iniciativa da população de Nova Roma do Sul, no Rio Grande do Sul, que viu a ponte de ferro sobre o Rio das Antas ser destruída – pelas enchentes ocorridas em setembro passado – e, não esperou pelo socorro federal ou estadual para reconstruí-la.

A comunidade se uniu, juntou recursos, contratou uma empresa especializada e fez, no valor de R$ 6 milhões, uma nova ponte. Tudo isso em 04 meses.

O Governador gaúcho veio a público, mais uma vez, tentar explicar porque não houvera – em tempo hábil – nenhuma iniciativa governamental para a construção de uma nova ponte. Mas, foi traído pela sua fala. Um vexame!

Que essa ‘saia justa’ no Governador gaúcho mostre a ele e à governança nacional o quão forte e resiliente é o espírito do brasileiro. E, que se pode avançar muito mais em relação a um novo modelo de protagonismo e políticas públicas.

*Ivon Carrico é pelotense, mora em Brasília, atuando na administração há quase 50 anos. Atuou na ANVISA e na Presidência da República. Brasília: 27/01/2024