TREZE E O CORONAVÍRUS: HOSPITAL DE CAMPANHA ABRIRÁ MAIS 156 LEITOS PARA PELOTAS

710
Secretária de Saúde, Roberta Paganini Ribeiro quando esteve no Treze Horas. Ontem, em reunião com vereadores, ela confirmou para os próximos dias a abertura de um hospital de campanha no ginásio do Sesi com capacidade para 156 leitos de enfermaria.

Estrutura está sendo preparada no Ginásio do Sesi na avenida Bento e deve estar pronta na próxima semana

Em reunião da Comissão de Saúde da Câmara Municipal ontem, quarta-feira, 08, a secretária de Saúde, Roberta Ribeiro confirmou para os próximos dias a abertura de um hospital de campanha no ginásio do Sesi com capacidade para 156 leitos de enfermaria. A secretária anunciou, ainda, que a Prefeitura também já comprou dois mil testes rápidos para Covid-19 destinados para testar os profissionais de saúde, que estão na linha de frente do atendimento à população.

Outra informação confirmada por Roberta Ribeiro é de que a partir de segunda-feira, 13.04, o prédio da UPA da Bento passará a funcionar como Centro de Atendimento de Síndromes Gripais. Inicialmente o atendimento será somente para pediatria, mas contará com dez leitos de enfermaria e outros quatro de UTI. “A nossa perspectiva é de que em dez dias se coloque o atendimento adulto com 15 leitos de enfermaria e oito de UTI adulto”, disse.

A entrega de 20 kits de respiradores artificiais comprados pelo Ministério da Saúde é apontada pela secretária como a principal alternativa para aumentar a oferta de leitos de tratamento intensivo para adultos na cidade a curto prazo. Espera-se que os equipamentos cheguem em breve.

TESTES

Além dos dois mil testes adquiridos, a Prefeitura espera uma compra emergencial prometida por um grupo de empresários, o que ainda não se concretizou. A secretária também revelou que o município está comprando um pacote de análises junto ao laboratório pelotense contratado pelo Governo do RS para poder acelerar a realização de exames de pacientes locais. “Queremos ter a possibilidade de testagem para pacientes que derem entrada no Centro de Atendimento em condição mais grave, que será um suspeito mais forte e a gente possa testar essa pessoa sem necessitar que ela esteja na UTI, pois isso vai dar manejo melhor da ocupação de leitos e tratamento deste paciente”, explicou a secretária.

“Esta reunião foi importante para que se pudesse ter conhecimento sobre a estrutura que está sendo preparada para ser usada, caso necessário, e também para buscar informações que ajudem a encontrar soluções aos problemas, afinal as demais doenças não acabaram e as pessoas precisam de atendimento para além do coronavírus, precisamos saber como a rede está lidando com tudo isso”, comentou o presidente da Comissão de Saúde, vereador Marcos Ferreira – (PTB).