HIDROVIA DO MERCOSUL MAIS PERTO DE VIRAR REALIDADE

180
O embaixador informou ao secretário-executivo do Escritório de Representação do Estado do Rio Grande do Sul (EBSB), em Brasília, Henrique Pires, que o governo uruguaio já possui todas as licenças necessárias para a construção de um terminal portuário em Taquari (URU). Foto: Divulgação – Embaixada do Uruguai no Brasil

O novo secretário-executivo do Escritório de Representação do Estado do Rio Grande do Sul (EBSB), em Brasília, Henrique Pires, fez visita de cortesia, na segunda-feira (18), ao embaixador do Uruguai, Guillermo Vales. Na pauta, a cooperação nas áreas de logística e de transportes entre o Rio Grande do Sul e o país vizinho, que inclui a construção da segunda ponte entre Jaguarão e Rio Branco (URU), a binacionalização do aeroporto de Rivera (URU) e a implantação da hidrovia do Mercosul (Brasil-Uruguai), ligando a Lagoa Mirim à Lagoa dos Patos, até o porto de Rio Grande, o que permitiria o escoamento da produção uruguaia através do Rio Grande do Sul. Pela hidrovia serão transportados insumos agropecuários, fertilizantes e cargas de grãos e madeira.

.
Na reunião, o embaixador Guillemo Valles comemorou a o início do processo de licitação, pelo DNIT, das obras de dragagem e sinalização dos 26 quilômetros do Canal São Gonçalo, fundamental para que a hidrovia se torne uma realidade. O embaixador informou que o governo uruguaio já possui todas as licenças necessárias para a construção de um terminal portuário em Taquari (URU). Outra informação importante dada pelo embaixador é que a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) iniciou o processo para a concessão do serviço de navegação na Lagoa Mirim. Trata-se da primeira concessão de hidrovia do Brasil.
.
Também participaram da reunião a cônsul do Uruguai em Brasília, Constanza Morales e o assessor de Relações Internacionais do EBSB, Robson Valdez.
.