CRISE NO HE-UFPel: SIMERS ARTICULA PLANO DE REESTRUTURAÇÃO

276
Na conversa com o Deputado Federal Daniel Trzeciak-PSDB/RS, Grossi fez questão de pontuar a gravidade dos fatos e os impactos disso na população e junto à comunidade médica

Simers articula plano de reestruturação e melhorias na assistência à saúde

O Sindicato Médico do Rio Grande do Sul (Simers), por meio de seu diretor do Interior, Luiz Alberto Grossi, reuniu-se com o deputado Federal Daniel Trzeciak-PSDB/RS, a partir de Brasília, na manhã de sexta-feira, 17. Na pauta com o parlamentar: a crise instalada no Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (HE-UFPel) acerca das dificuldades no fechamento das escalas de trabalho dos anestesistas, atrasos na realização de cirurgias eletivas e demandas dos residentes que trabalham na Instituição.

Na conversa com Daniel, Grossi fez questão de pontuar a gravidade dos fatos e os impactos disso na população e junto à comunidade médica. Foram detalhadas todas as demandas e possíveis frentes de atuação em benefício da resolução das pautas emergenciais, a fim de minimizar todos os imbróglios que vem sendo gerados pela ineficiência da Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares), administradora do hospital, sediada na capital federal.

O Simers reforça que vem, desde o fim de 2022, buscando alternativas e disponibilizando a Entidade ao HE quanto à possível extinção dos serviços oferecidos no Hospital Escola, em decorrência da falta de anestesistas, criou um efeito dominó nas demais instituições de saúde da cidade, que já operam no limite. Esse é mais um retrato triste e crônico ao qual está inserido o sistema de saúde pelotense, gerando desassistência à população.