ARTIGO – PENSO, LOGO DESISTO

82
PENSO, LOGO DESISTO
.
Ivon Carrico*
.
Confesso que entre a perplexidade e a indignação fiquei diante dos últimos e tantos descalabros promovidos pela Governança nacional nesses tempos tão bicudos.
.
Aqui – como sempre – estou a me referir aos três níveis e esferas de Poder.
.
Não! Não estou me reportando só aos desmandos ocorridos nessa infame Pandemia. Mas ao inusitado comportamento daqueles que se aviltam, se promiscuem quando concedem verdadeiro “salvo-conduto” ao avanço de figuras do pântano da vida pública.
.
Assim, para exemplificar, espanta ver a ‘reabilitação’ e a ‘canonização’ dos inomináveis Collor, Temer, Roberto Jefferson e Waldemar Costa Neto que – hoje – atuam como as novas vestais da moralidade e dos bons costumes na defesa de determinados postulados governamentais.
.
Não menos surpreendente é ver, também, a dita Suprema Corte elevar ao Panteão da honra e da Glória o Lula e suas diatribes, isentado-o de todos os desmandos promovidos.
.
E, de sobra, o TCU insensar a Dilma ao afastá-la de qualquer responsabilidade pela compra daquele bonde velho que foi a Refinaria de Pasadena, em Houston, no Texas.
.
Pergunto: e o dinheiro, proveniente de tantas falcatruas, e que já foi devolvido por essa turma? Será possível que a União, ainda, terá de ressarci-lo?
.
Para completar essa plêiade de iniquidades estamos a assistir a distinção concedida, pelo Congresso, ao Aziz e ao Renan Calheiros ao nomeá-los para a Presidência e a Relatoria da CPI da COVID! Aquele está com os bens bloqueados e com o Passaporte retido. Este envolvido até o pescoço em mais de uma dezena de Processos. Qual a credibilidade e a moral desses Senhores para querer responsabilizar e inculpar alguém?
.
“The last, but not the least” temos a imprensa que na voracidade incomum de defenestrar o Bolsonaro elogia esses atos do STF e do Congresso. Respeitados Articulistas, inclusive, chegaram ao desplante de destacar a “experiência” do Renan para essa Relatoria.  Faltou dizer, entretanto, qual das “experiências”.
.
*Ivon Carrico é pelotense, mora em Brasília, atuando na administração há quase 50 anos. Atuou na ANVISA e na Presidência da República. Brasília: 18/04/2021.
.