ARTIGO – REFLEXÕES SOBRE A POLÍTICA ESTADUAL E NACIONAL

1422

Reflexões Sobre a Política Estadual e Nacional

Marco Jacobsen*

Dentro do nosso território gaúcho, a movimentação política ganha destaque com o projeto de aumento da alíquota do ICMS proposto pelo governador Eduardo Leite. A necessidade de conquistar a oposição revela uma dinâmica complexa, onde a aprovação depende não apenas da base aliada, mas também do diálogo e articulação com outras forças políticas. A expectativa recai sobre o Partido dos Trabalhadores (PT), detentor da maior bancada na Assembleia Legislativa, que pode ser o fiel da balança nesse processo.

Já no âmbito federal, os embates entre os poderes atingem um novo patamar. A recente aprovação no Senado de uma proposta que visa inserir na Constituição a criminalização do porte e posse de drogas reflete um contraponto à possível decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a descriminalização da maconha para uso pessoal. Esse embate de ideias e interesses demonstra a tensão crescente entre os poderes legislativo e judiciário, com desdobramentos que certamente serão acompanhados de perto pela sociedade.

No campo da justiça, a sensação de insegurança e instabilidade se intensifica. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) se posiciona majoritariamente pela revogação do afastamento da juíza Gabriela Hardt e outros juízes envolvidos em ações relacionadas à Operação Lava Jato. Esse episódio evidencia não apenas a fragilidade de algumas decisões, mas também a complexidade dos mecanismos de controle e correção dentro do sistema judiciário brasileiro.

Em meio a esses cenários, é crucial uma reflexão sobre o papel das instituições e dos atores políticos na construção de um ambiente mais estável e confiável para o desenvolvimento do país. A busca por consensos, o respeito às divergências e a transparência nas ações são pilares fundamentais para uma democracia saudável e funcional. É hora de olhar além das disputas partidárias e priorizar o interesse coletivo, garantindo assim um futuro mais promissor para todos os cidadãos brasileiros.

*Administrador, Historiador e Relações Governamentais.