ARTIGO – CHUTECA

5060
Chuteca recebendo o título de Cidadão Pelotense através do vereador Valdomiro Lima, em 2013. Foto: Arquivo Câmara Municipal de Pelotas
Ivon Carrico – Colaborador do Site do Treze Horas.

CHUTECA

Ivon Carrico*

Com profundo pesar tomei conhecimento da morte do Carlos Roberto Mansur, o Chuteca. Figura notável da nossa cidade que, nos idos da década de 1970, com sua extraordinária performance, esteve à frente – como Mor – da espetacular Banda do Gonzaga.

Eu e tantos outros colegas do Gonzaga tivemos o prazer de conviver com ele, como integrantes dessa fantástica Banda Marcial.

Contudo, com outros poucos, tive uma proximidade maior com o Chuteca visto a intensa discussão sobre a estruturação e o repertório da Banda. Juntamente com o Maestro Mota. Outra figura notável.

Figura notável da nossa cidade que, nos idos da década de 1970, com sua extraordinária performance, esteve à frente – como Mor – da espetacular Banda do Gonzaga. Foto: Redes Sociais

Ambos me impressionaram pela firmeza e determinação do caráter. Sabiam o que queriam. E, o mais importante, sabiam como fazê-lo. E, com muita qualidade e requinte.

Destaco, ainda e, talvez como maior mérito do Chuteca e do Mota, a natureza humana onde a bondade e a generosidade impressionavam àqueles que com eles conviviam.

Por sua vez, o Chuteca era – também – uma pessoa muito agradável. Ninguém ficava triste na sua companhia. Tinha muita presença de espírito. Era um gozador, mas suas brincadeiras não ofendiam ninguém.

Quis, entretanto, o destino nos prover caminhos distintos e distantes. Mas, nunca esqueci esse período tão intenso e alegre.

Fica, assim, a saudade e o meu eterno agradecimento ao querido amigo. Vá em frente. Firme. Como sempre o fez.

*Ivon Carrico é pelotense, mora em Brasília, atuando na administração há quase 50 anos. Atuou na ANVISA e na Presidência da República. Brasília: 10/10/2022