AEROPORTO DE PELOTAS JOÃO SIMÕES LOPES NETO RECEBE OBRAS DE INFRAESTRUTURA

159

A promessa é de um terminal mais amplo, com melhor atendimento, novas salas de embarque e desembarque, opções comerciais e infraestrutura

O Aeroporto Internacional de Pelotas, João Simões Lopes Neto, administrado pela CCR-AEROPORTOS, passa por um período de obras de requalificação em sua estrutura desde julho do ano passado.

A iniciativa partiu da própria gestora, a CCR Aeroportos, e abrange também as unidades de Bagé e Uruguaiana. As intervenções fazem parte do pacote de obras contratuais de melhorias e adequações de infraestruturas, pensadas pela CCR Aeroportos para trazer mais conforto aos passageiros e acompanhantes e, principalmente, segurança às operações aeroportuárias.

Os investimentos chegam a quase R$ 60 milhões de reais, sendo R$ 17,8 milhões em Pelotas, R$ 17,6 milhões no Ruben Berta, de Uruguaiana e R$ 24,2 milhões no Gustavo Kraemer, de Bagé. A A ideia, segundo a CCR Aeroportos, é não apenas a melhoria estrutural, mas também adequação para que os aeroportos consigam se modernizar e receber mais voos no Rio Grande do Sul.

Os investimentos estão assim distribuídos:

PELOTAS – R$ 17,8 milhões 

Adequação de RESAs;
Adequação de sinalização de pátio de aeronaves para 3 posições C;
Reforma e ampliação do terminal de passageiros para melhor operação de Boeing 737-700;
Implantação de PAPI na cabeceira 24;
Aumento da área de Terminal de Passageiros para operação do Boeing 737-700;
Geração de 66 empregos diretos durante as obras;
.
URUGUAIANA – R$ 17,6 MILHÕES
Adequação de RESAs
Alargamento da atual e construção de uma nova taxiway.
Ampliação do Pátio de aeronaves para 2 posições C
Reforma e ampliação do terminal de passageiros
Implantação de PAPI na cabeceira 27
Desapropriação.
Geração de 56 empregos diretos durante as obras.
.
BAGÉ – R$ 24,2 MILHÕES
Adequação de RESAs
Novo pátio de aeronaves para 2 posições C
Nova taxiway de acesso ao novo pátio
Pequenas adequações do Terminal de Passageiros para atender ao Cessna
Implantação de PAPI na cabeceira 24
Pequenas adequações no terminal em função da redução do tamanho da aeronave a ser atendida (Cessna)
Geração de 70 empregos diretos durante as obras.