LICITAÇÃO DO PROJETO ‘TRAVESSIA A SECO’ ENTRE RIO GRANDE E SÃO JOSÉ DO NORTE DEVERÁ SAIR ATÉ O FIM DO ANO

118
Fabrício Galvão informou que 70% da obra, que compreende de Porto Alegre até Pelotas, estão concluídos e que o restante deve ser finalizado no próximo ano. Ele ressaltou que a aprovação da PEC da transição no final do ano passado foi fundamental para a continuidade das obras estruturantes no Rio Grande do Sul. Foto: Divulgação

Os recursos para iniciar o processo de licitação do projeto executivo para a construção da ligação a seco entre Rio Grande e São José do Norte estão garantidos. A informação foi repassada ao deputado federal Alexandre Lindenmeyer (PT) pelo diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Fabrício Galvão, em reunião na última quarta-feira, 10.05, em Brasília. Esse processo deve ocorrer no segundo semestre de 2023. Os projetos básico e executivo de engenharia, bem como as licenças para instalação são necessários para a etapa seguinte, a da execução da obra, o que exigirá uma nova licitação.

“Depois dos avanços na Hidrovia do Mercosul, esta é mais uma boa notícia para nossa região e para todo o Rio Grande”, comemorou o deputado. Outro anúncio importante na reunião no DNIT é que, após o projeto executivo da ponte do canal São Gonçalo na BR 392, entre Rio Grande a Pelotas, que está em fase de conclusão, o Departamento vai priorizar a obra de duplicação do lote 4 da BR 392. De acordo com Lindenmeyer, o Lote 4 está com o projeto pronto para licitar, dependendo apenas de atualização orçamentária por parte do Ministério dos Transportes. Concluída essa etapa, o deputado acredita que a licitação possa ocorrer ainda no segundo semestre.

Duplicação da BR 116 – O diretor-geral do DNIT confirmou que o valor previsto para investimento neste ano, de cerca de R$ 280 milhões, será empenhado até junho e garantirá a continuidade das obras até o final do ano. A licitação dos demais lotes, que permitirão a conclusão da obra de duplicação da BR 116, ensejará mais cerca de R$ 200 milhões para 2024.

Fabrício Galvão informou que 70% da obra, que compreende de Porto Alegre até Pelotas, estão concluídos e que o restante deve ser finalizado no próximo ano. Ele ressaltou que a aprovação da PEC da transição no final do ano passado foi fundamental para a continuidade das obras estruturantes no Rio Grande do Sul.

Também participaram da audiência no DNIT o deputado federal Daniel Trzeciak (PSDB), o secretário-executivo de Relações Institucionais do vice-governador do RS, Janir Branco, a prefeita de São José do Norte, Fabiany Zogbi Roig, o prefeito de Turuçu e presidente do Consórcio Público do Extremo Sul e da Azonasul, Ivan Scherdien, o vereador e presidente da Câmara do Rio Grande, Júlio Cesar Pereira da Silva, a presidenta do Conselho Administrativo da Portos RS, Jaqueline Wendpap, e, representando a prefeitura do Rio Grande, o secretário de Relações Institucionais, Cláudio Diaz.