ARTIGO – UMA DIFÍCIL ENCRUZILHADA – Podcast

210
Lula no JN — Foto: Marcos Serra Lima/G1

UMA DIFÍCIL ENCRUZILHADA – Ivon Carrico – Podcast

UMA DIFÍCIL ENCRUZILHADA

Ivon Carrico*

Com grande expectativa o brasileiro se postou diante da TV, na noite de ontem – quinta-feira, 25.08, para assistir a mais uma entrevista dos candidatos à eleição majoritária de outubro próximo, em nosso País. Desta feita, o Lula foi ao JN.

É inegável a capacidade com que o ex-metalúrgico estabelece empatia e se comunica. Ao contrário do atual ocupante do Palácio do Planalto.

O Lula, como ninguém, sabe – ainda – sofismar e, com isso, relativizar os fatos. Daí que – entre tantas verdades citou muitas meias-verdades e inverdades. Como o Bolsonaro, que o faz – entretanto – com expressiva truculência e arrogância.

Entre as tantas verdades que afirmou tenho que, realmente, foi em seu Governo que se deu a criação e a atuação independente de órgãos de controle, o arsenal de leis e regulamentos de combate à corrupção e a acentuada expansão do ensino superior. Faltou citar a espetacular política de inclusão social.

Por sua vez, também, não teve nenhum Engavetador Geral da República. E, tampouco, amigos de fé, irmãos, camaradas na Polícia Federal.

Contudo, o que ele não falou é que todo esse aparato legal e a independência do MPF e da Polícia Federal não foram suficientes para inibir a sucessão de desmandos e expressiva corrupção em seu Governo.

A certeza da impunidade parecia que lhe estava assegurada. Daí o seu retorno e a sua entrada triunfal em Jerusalém, ops digo, na corrida presidencial, após a sua condenação inicial.

Já, entre as inúmeras inverdades proferidas, ele não teve qualquer pudor ao comparar o seu terrível ‘Mensalão’ com o infame ‘Orçamento Secreto’ do Bolsonaro e, ao minimizar – também – o achaque perpetrado na Petrobrás.

Foi de lascar, ainda, o cinismo adotado para falar da importância da credibilidade para o sucesso de qualquer Governo.

Bem, …é o que temos para decidir nas urnas. Que prevaleça o bom senso e a sensatez dos brasileiros nessa difícil encruzilhada que se antevê.

*Ivon Carrico é pelotense, mora em Brasília, atuando na administração há quase 50 anos. Atuou na ANVISA e na Presidência da República. Brasília: 25/08/2022