ARTIGO – O CAMPO DOS SONHOS

255

O CAMPO DOS SONHOS…

Por Clayton Rocha*
.
Alô Lionel Messi, o Maradona te manda um beijo! E aceita dividir contigo todas as glórias, de todos os tempos, do futebol argentino!
Dom Diego – esse símbolo do Mundial do México de 1986 – entende que onde se deve procurar a liberdade é nos sentimentos, pois esses é que são a essência viva da alma.
.
Ele compreende – lá do outro lado da vida – que vocês os dois se igualaram neste memorável dia 18 de dezembro de 2022, numa data que registrará para sempre essa formidável conquista.
.
Maradona te propõe ainda, num dia abençoado, uma oração pelos que perderam! Pois a França também foi gigantesca, liderada por esse admirável Mbappé, cuja carreira de craque e de goleador recém está começando.
.
Agora que chegou ao fim a Copa do Mundo do Katar, cantemos uma oração pelos que perderam, assinada por esse sempre presente Armando Nogueira, jornalista que ofereceu tanta poesia ao Mundial da Argentina de 1978:
.
– Pelo desalento dos que não conseguiram vencer;
pelo gol feito que o artilheiro não fez;
pelo grito de gol que ressoa, sem voz, no peito da multidão;
pela lágrima que o goleiro colhe, com mãos inúteis, no fundo da rede;
pelas bolas que murcham no campo como as flores da campina;
pela grama, mortalmente pisada, na batalha do efêmero;
pelo minuto de silêncio que prenuncia a derrota;
pelas bandeiras desbotadas que descem a rampa a meio pau;
pelas chuteiras inglórias que pendem de um coração descampado;
pelo gandula que leva na mão a bola concebida no seu pé de estimação;
pela criança que se perdeu do pai na procissão dos vencidos.
– Dai-lhes, ó Deus, a alegria de uma vitória.

*Jornalista e apresentador do Treze Horas desde a sua criação em 1978.

.