ARTIGO – JESUS “ENTRE OS DOUTORES”

78

JESUS “ENTRE OS DOUTORES”

Dom Jacinto Bergmann*

Nesta semana que passou tive que me submeter a uma pequena intervenção cirúrgica. Dois “doutores” estavam presentes, o cirurgião e o meu médico pessoal. Enquanto estava sendo operado, veio-me à mente o episódio de Jesus de Nazaré, com a idade de doze anos, após a visita com os pais à Jerusalém, ele permanecendo no templo “entre os doutores” e assim o encontraram os pais. Os “doutores” entre os quais Jesus foi encontrado, eram “mestres da lei”, logo, eram “especialistas das coisas de Deus”.

O menino Jesus encontrava-se bem à vontade com eles, até discutindo “as coisas de Deus”, a tal ponto que os “doutores” ficaram “extasiados com sua inteligência e respostas”. Neste tempo pandêmico que estamos vivendo, uma boa parte de nós seres humanos ficamos literalmente “entre os doutores”, verdadeiros “especialistas das coisas da vida”. Isso não está nos provocando para olharmos com mais atenção e carinho para os nossos “doutores”, “especialistas das coisas da vida?” Confesso, pessoalmente eu aceitei essa provocação de admirá-los mais.

De fato, “os doutores” (agora incluindo todos os profissionais da saúde), os “especialistas das coisas da vida humana”, são aqueles que enfrentam tudo para cuidar da vida humana; o seu dia-a-dia está voltado para preservar a vida dos semelhantes. Não há dúvida: Jesus está “entre os doutores”. Isso me leva a refletir: Os consultórios e hospitais, onde Jesus está “entre os doutores”, nos oferecem também um check-up feito pelo próprio Jesus, para constatar que estamos “doentes” mais profundamente. Jesus “entre os doutores”, também quer verificar nossa pressão: Será que ela não está baixa em ternura e misericórdia? Jesus “entre os doutores”, também quer medir nossa temperatura: Será que ela não está alta em egoísmo e vaidade?

Jesus “entre os doutores”, também quer realizar um eletrocardiograma em nós: Será que o nosso coração não precisa de mais amor e sensibilidade porque as veias estão bloqueadas?
Jesus “entre os doutores”, também quer pedir um exame de ortopedia: Será que não esquecemos de caminhar lado a lado com os irmãos e irmãs?

Jesus “entre os doutores”, também está constatando em nós uma miopia: Será que ela não nos faz enxergar além das aparências exteriores?

Jesus “entre os doutores”, também quer provar a nossa audição: Será que já se criou um bloqueio em decorrência de somente ouvirmos vozes vazias e ilusórias?

Jesus “entre os doutores”, também está pronto para aplicar-nos uma vacina contra todos os vírus malignos: Será que não estamos expondo demais a nossa “imagem e semelhança de Deus” para os ataques da “serpente” mentirosa e enganadora, sumindo com o sonho divino de felicidade para conosco?

Jesus “entre os doutores”, finalmente apenas nos quer receitar uma injeção diária de fé, esperança e amor e uma cápsula de consciência tranquila antes de dormir. Jesus “entre os doutores”, é uma renovada graça que estamos necessitando. Dom Jacinto Bergmann,

Arcebispo Metropolitano dePelotas.