ARTIGO – INELEGÍVEL, MAS NÃO MORTO

172

INELEGÍVEL, MAS NÃO MORTO

Ivon Carrico*

Em uma arriscada manobra político-eleitoreira o ex-Presidente Bolsonaro resolveu convocar os seus seguidores para um ato público na Avenida Paulista, neste último domingo.

Com a participação de 03 Governadores (MG, GO e SC), do Prefeito de São Paulo e inúmeros Parlamentares, o Capitão subiu ao palanque nas proximidades do MASP diante de uma enorme multidão.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública/SP seriam 800 mil pessoas, Já, para um Instituto de Pesquisa/USP, 185 mil. Diferenças à parte, o certo foi a presença maciça do público, conforme as tantas imagens veiculadas.

Ao convocar seu público, o Bolsonaro apostou alto, pois poderia cair em uma ou duas armadilhas.

Primeiro: quem não lembra da convocação do então Presidente Collor, em agosto de 1992, para que a população fosse às ruas, de verde e amarelo, para apoiá-lo contra o Impeachment que se delineava?

O resultado dessa inusitada convocação – ao contrário – foi o surgimento dos famosos ‘cara-pintadas’ que, vestidos de preto, foram às ruas protestar contra o Governo Collor, que já estava na lona. O final, todos sabemos!!

A segunda possibilidade seria o Capitão – mais uma vez – escorregar nas palavras, incitando a multidão para a volta dele ao Poder. O que, provavelmente, o faria descer dali, algemado. Mas, não foi o que ocorreu.

De tudo o que se viu tenho que essa convocação, ao contrário daquela do Collor, foi um sucesso e mostrou que o Bolsonaro, como disse o Governador Tarcísio, não é mais um CPF, mas um movimento. Ou seja, está inelegível, mas não morto.

*Ivon Carrico é pelotense, mora em Brasília, atuando na administração há quase 50 anos. Atuou na ANVISA e na Presidência da República. Brasília: 26/02/2024