ARTIGO – EDUCAÇÃO / ARTE / CRIATIVIDADE

210
EDUCAÇÃO/ARTE/CRIATIVIDADE 
.
Neiff Satte Alam*
.
“O presente é um instante, uma fração de segundo, inserido entre todas as experiências do passado e as incertezas do futuro.”
.
Há um fluxo permanente de ideias novas no momento em que as informações que chegam à nossa mente se transformam em conhecimento. Há uma relação íntima entre o ato de pensar e o ato de criar. A criação é a exteriorização de nossa sensibilidade sobre a compreensão de um conjunto de conhecimentos e realidades do nosso “instante presente” que se enraízam nas nossas experiências (nosso passado) e a projeção de novas ideias que darão forma e significado ao nosso futuro.
.
O educador é o ator desse processo de transformação de informação em conhecimento; é o artífice desta magia chamada aprender; é o artista que dá a forma, a estrutura e o significado desta obra de arte que é a educação.
.
O momento mágico do educador ocorre quando olha os seus alunos e estabelece um vínculo de indestrutível afetividade, pois tem à sua frente um universo de ideias novas que estão enclausuradas em cérebros que, dispostos a se abrirem para a construção de novos pensamentos, atiram-se pelos caminhos do novo, pelos meandros da incerteza em multilinhas conectadas umas com as outras e prontas para transformarem o instante presente em futuro.
.
A criatividade significa a derrota do hábito pela originalidade. Embora a criatividade da arte não seja a exclusiva, é, com certeza, a que mais se ajusta à ação do educador, pois é a que mais se utiliza da sensibilidade e poderá gerar facilmente uma criatividade científica ou até mesmo de humor, uma vez que todas oferecem situações novas e de contraste.
.
O que nos leva a querer derrotar o hábito é exatamente a vontade de buscar o novo, o original, a busca de novas certezas pelos caminhos da incerteza. A sala de aula, em sua concepção maior, é o melhor ambiente para que o educador desenvolva na plenitude o seu prazer de ensinar e que o aluno responda da mesma forma, prazerosamente, aprendendo.
.
A aula deve ser pintada com cores vivas, harmonicamente dispostas, com pinceladas firmes e significativas. O instante presente de cada aula é uma realização concreta do instante seguinte, o futuro, e uma resposta imediata ao instante anterior, o passado.
.
A alegria, o prazer e a missão estão na realização desta tarefa de educação contínua, permanente em direção à sensibilidade, à criatividade, a uma nova visão; a um “bem-estar” que transforma o encontro da sala de aula em um encontro de arte e de amor. A criatividade significa a derrota do hábito pela originalidade.
.
*Biólogo, Professor de Biologia e Especialista em Informática na Educação. Participa do Treze Horas desde a sua criação, em 1978.