TREZE E O CORONAVÍRUS: COM ORIENTAÇÕES E RESTRIÇÕES COMÉRCIO DE PELOTAS REABRE

381

Até sábado, forças de segurança fiscalizarão o comércio da área central, para que se cumpram as determinações do Decreto 6.267

Nesta quinta-feira (23), desde as primeiras horas da manhã, os integrantes das forças de segurança de Pelotas se encontraram na sede do 4º Batalhão de Polícia Militar (4º BPM), na avenida Bento Gonçalves, e se organizaram para o primeiro dia de fiscalização do comércio na área central. Após a publicação do Decreto Municipal 6.267, nessa quarta (22), parte das atividades comerciais ficam autorizadas a funcionar, com restrições e recomendações.

“O decreto não é de flexibilização; ao contrário, ele reforça a necessidade de se observar todas as precauções contra a Covid-19. Contamos com a colaboração das forças de segurança nesse momento, pois temos de intensificar a fiscalização”, explica o secretário de Segurança Pública, Samuel Ongaratto.

Faltando um minuto para as 10h desta quinta (23) o Calçadão de Pelotas, entre o chafariz da rua Sete de Setembro e a rua General Neto, havia movimento de transeuntes e clientes formando filas em frente a diversas lojas. Fitas plásticas obstruíam entradas, que eram controladas por funcionários com máscaras.

‘Checklist’ de normas

Cada um dos integrantes da operação recebeu um documento com uma lista dos estabelecimentos cuja reabertura é permitida, de acordo com o decreto, e também uma checklist das determinações que têm de ser postas em prática pelas empresas. Entre as normas, estão, por exemplo, o horário de funcionamento – das 10h às 16h –, o controle da entrada de clientes, o distanciamento mínimo de 2 metros entre as pessoas e a disponibilidade de álcool em gel.

As penalidades a lojistas que forem flagrados em desobediência dos regramentos, mesmo após terem recebido todas as instruções, chegam ao fechamento dos seus pontos de venda e à perda do alvará de funcionamento. Fiscais da Secretaria de Gestão da Cidade e Mobilidade Urbana (SGCMU) acompanharão o trabalho junto aos órgãos de segurança.

Calçadão, 9h59min

Faltando um minuto para as 10h desta quinta (23) o Calçadão de Pelotas, entre o chafariz da rua Sete de Setembro e a rua General Neto, havia movimento de transeuntes e clientes formando filas em frente a diversas lojas. Fitas plásticas obstruíam entradas, que eram controladas por funcionários com máscaras.

Reunião antes da reabertura do comércio traçou estratégias.

As equipes das forças de segurança iniciavam a fiscalização, cada uma partindo de uma das pontas do Calçadão. Deslocando-se pela 15 de Novembro, membros da Brigada Militar e dos Bombeiros verificaram que um dos estabelecimentos não fazia o controle do ingresso de pessoas no local. O gerente conversou com os agentes e prometeu delegar, a um funcionário, a função.

Em outro ponto, constataram muitas pessoas sem máscaras, inclusive os próprios membros da gerência, bem como o desconhecimento das exigências do documento. As operações de fiscalização continuarão no Calçadão e deverão se estender ao comércio dos bairros nos próximos dias.