PELOTENSE ANDREI RODRIGUES TOMA POSSE COMO DIRETOR-GERAL DA POLÍCIA FEDERAL – Podcast

302
“Não permitiremos interferências”, diz Andrei Rodrigues ao assumir como diretor-geral da PF.

Ministro participa da posse do diretor-geral da PF e destaca força da instituição

 

Solenidade foi realizada nesta terça-feira (10) na sede da Polícia Federal, em Brasília
.

O delegado de Polícia Federal Andrei de Passos Rodrigues tomou posse como diretor-geral da instituição nesta terça-feira (10/1). A solenidade, com autoridades da segurança pública, foi realizada na sede da PF, em Brasília. O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, participou do evento;

Em discurso, Dino declarou que a Lei precisa ser aplicada com isonomia, sem anistia ou diferenciação. “Quais são as ideias de verdadeiros patriotas? A responsabilidade. Em Gênesis, na Bíblia, encontra-se a passagem poética da criação do mundo, onde traz o primeiro inquérito com sentença. Foram condenados Adão e Eva e a serpente. Deus não fez anistia, não transitou com princípios, aplicou a lei e uniu Adão Eva e a serpente numa sentença só. Isso que temos que fazer. O princípio da responsabilidade. E essa é a sua missão, Dr. Andrei: garantir autoridade da Lei”, reforçou.

“Não me interessa em quem votaram ou votarão, respeito todos, por mais exóticos que sejam os gostos, mas independente de transitar pela direita ou esquerda numa avenida, todos temos que cumprir o código de trânsito. Todos temos princípios éticos a cumprir. A PF terá lealdade plena de mim. Nossa equipe está unida e todos os secretários do MJSP estão aqui para prestar apoio e homenagem à PF”, finalizou o ministro.

O delegado Andrei destacou em seu primeiro pronunciamento que foi realizada no Brasil a “maior operação judiciária da história”, se referindo às 1.500 prisões após atos terroristas na capital. “Temos desafios inéditos que exigem ações disruptivas. Por isso, vamos ter reformulação dos cursos de formação e uma nova academia de polícia humana, além de técnica”, garantiu.

O diretor-geral empossado destacou, também, a participação inédita de mulheres na PF. “Temos, agora, duas diretoras no alto escalão da PF pela primeira vez. E também o maior número de superintendentes mulheres na nossa história”.

O delegado agradeceu ao ministro Dino, realçando a criação de novas diretorias, delegacias e núcleos pelo país. “Com isso, graças ao esforço do ministro, teremos uma PF ainda mais eficiente, mais forte e republicana”, finalizou.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, participou da solenidade e destacou o combate às ações terroristas na Esplanada dos Ministérios e a força da Polícia Federal. “A PF tem tarefa de cuidar das fronteiras, do tráfico de pessoas, dos combates à corrupção e ao desmatamento e aos garimpos ilegais. A PF é um orgulho do povo brasileiro. Os governos passam; a PF, fica”, frisou.

E reforçou: “não achem que as instituições irão fraquejar. Elas irão punir todos os responsáveis. Aqueles que praticaram, planejaram, financiaram e incentivaram. A democracia irá prevalecer”.

Histórico

O delegado Andrei Rodrigues tem 20 anos de carreira, foi chefe da Divisão de Relações Internacionais da PF, em Brasília.

Natural de Pelotas (RS), Rodrigues é delegado federal formado em Direito, mestre em Alta Gestão em Segurança Internacional pelo Centro Universitário da Guarda Civil da Espanha e Universidade Carlos III de Madrid.

Já foi secretário Extraordinário de Segurança para Grandes Eventos, responsável pela segurança da Copa do Mundo de Futebol de 2014 e dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016