O BRASIL VAI AS URNAS – COMEÇA O 1º TURNO DA ELEIÇÃO – Podcast

195
Foto: Correio do Povo / Guilherme Almeida

156 milhões 454 mil e 11 eleitores estão aptos a ir às urnas neste domingo, 2 de outubro. Eles vão escolher 27 novos senadores, deputados federais, deputados estaduais ou distritais, governadores e presidente da República. É o maior contingente já registrado na história das eleições no Brasil. São 9 milhões e 100 mil eleitores a mais do que nas eleições de 2018.

 

 

________________________________________________________________________

O BRASIL VAI AS URNAS – COMEÇA O 1º TURNO DA ELEIÇÃO – Podcast

O BRASIL VAI ÀS URNAS NESTE DOMINGO, DOIS DE OUTUBRO, PARA A MAIOR ELEIÇÃO DE SUA HISTÓRIA. OS ELEITORES IRÃO ESCOLHER NOVOS SENADORES, DEPUTADOS FEDERAIS, ESTADUAIS OU DISTRITAIS, GOVERNADORES E PRESIDENTE DA REPÚBLICA.

A REPORTAGEM É DE MAURÍCIO DE SANTI – Rádio Senado

Cento e cinquenta e seis milhões, quatrocentos e cinquenta e quatro mil e onze eleitores de cinco mil quinhentos e setenta municípios estão aptos a votar nas eleições deste domingo. É o maior contingente já registrado na história das eleições no Brasil. São 9 milhões e 100 mil eleitores a mais do que nas eleições de 2018. O maior crescimento, 51 por cento, foi no número de jovens entre 16 e 17 anos que, apesar de não serem obrigados a votar, tiraram o título em 2022. E para atender a esse número recorde, foram abertos mais 42 mil postos de votação em todo o país.

Ao receber a delegação de observadores internacionais que acompanham as eleições, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, refirmou a credibilidade da Justiça Eleitoral e a segurança das urnas eletrônicas: São tantas as barreiras de segurança, são tantos os controles e registros, são tantas as formas de fiscalização e auditoria, que não há como não identificar e isolar falhas ou quaisquer tentativas de violação do processo eletrônico de votação. Todo processo é controlado e auditado: da identificação biométrica do eleitor ao registro digital do voto; da emissão dos boletins de cada urna à transmissão e à totalização dos dados. Esta a razão de nosso orgulho – e de nossa confiança – no processo eletrônico de votação brasileiro, exemplo para o mundo.

A maioria do eleitorado brasileiro é formada por mulheres, 53 por cento. São mais de 82 milhões de eleitoras. E elas são maioria nos três maiores colégios eleitorais do país: São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Para a senadora Eliziane Gama, do Cidadania do Maranhão, as mulheres estão, finalmente, ocupando espaços que até pouco tempo eram exclusivos dos homens: Poucas vezes na história brasileira, desde o momento da redemocratização, nós tivemos a importância tão grande da presença feminina no processo eleitoral. Pela primeira vez, em todas as faixas etárias brasileiras, a mulher no nosso país, do ponto de vista eleitoral, é a maioria em todas as idades. Isso significa que há um engajamento muito maior e que as mulheres brasileiras estão, de fato, abrindo os olhos e atentando para a importância que elas têm para o fortalecimento da democracia brasileira.

A Região Sudeste concentra o maior número de eleitores, cerca de 67 milhões, o que representa 42 por cento do eleitorado. Os nove estados do Nordeste têm 42 milhões de pessoas habilitadas a votar. Em seguida, estão as regiões Sul com 22 milhões, Norte com 12 milhões e 500 mil e Centro-Oeste com 11 milhões e 500 mil. São Paulo representa 22 por cento do eleitorado, com mais de 34 milhões e Roraima é o menor colégio eleitoral com 366 mil votantes. O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Alexandre de Moraes, destacou a importância das eleições para a democracia e a agilidade da Justiça Eleitoral na divulgação dos resultados: Somos a quarta democracia do mundo em número de eleitores e eleitoras, mas somos a única democracia que divulga os resultados eleitorais no mesmo dia, com absoluta transparência, segurança e competência da Justiça Eleitoral. E isso, não vou cansar nunca de repetir, isso é motivo de orgulho nacional, a construção de eleições seguras, confiáveis, transparentes, limpas, a partir das urnas eletrônicas.

Um milhão e oitocentos mil mesários foram convocados pela Justiça Eleitoral. Os celulares, mesmo que desligados, não poderão acompanhar os eleitores até a cabine de votação. Os aparelhos poderão ser usados para a identificação por meio do e-Título, mas deverão ser deixados num recipiente, à vista do eleitor, mas fora do seu alcance, na hora do voto. A ministra do TSE, Carmem Lúcia, fez um convite para que os eleitores participem, de forma pacífica, da votação no domingo: Que este domingo seja um dia de muita alegria democrática e cívica para todos os cidadãos brasileiros e a presença do cidadão é a razão pela qual existe a Justiça Eleitoral e razão pela qual nós trabalhamos para que todos possam ir e nós queremos que todos vão. As sessões eleitorais estarão abertas neste domingo das 8 horas da manhã às cinco horas da tarde, horário de Brasília. Fique atento ao fuso no seu estado e bom voto.

Da Rádio Senado, Maurício de Santi.

Apoio: