MEMÓRIA DO TREZE HORAS: “ANSELMO RODRIGUES NO PROGRAMA”

380
Memória do Treze: o ex-prefeito Anselmo Rodrigues concede entrevista ao programa quando ele ainda era gerado do Edifício do Banco Real, hoje Santander. Na mesa estão o jornalista Clayton Rocha, o médico Alexandre Britto, os jornalistas José Ricardo Castro e – de costas – Fernando Lessa Freitas (já falecido).

Um dos mais polêmicos participantes do Programa Treze Horas foi o ex-prefeito de Pelotas, Anselmo Rodrigues. Desde os tempos das memoráveis campanhas eleitorais as idas de Anselmo ao estúdio do programa sempre foram marcadas por muitas polêmicas e garantia de audiência máxima. Não raras as vezes a participação de Anselmo Rodrigues terminava com frases de efeito e que, após o encerramento do programa, continuavam a repercutir pela cidade, sendo repetidas pela população. José Anselmo Rodrigues é natural de Santa Vitória do Palmar, nasceu em 12 de julho de 1947. Ficou conhecido como Anselmo Rodrigues ou também pelo apelido de Governaço, médico, político filiado ao PDT – Partido Democrático Trabalhista. Foi eleito prefeito de Pelotas em duas oportunidades (1988 e 1996).

Em sua primeira eleição, após confirmada a vitória, Anselmo se dirigiu ao estúdio do Treze Horas para conceder a primeira entrevista após o sucesso eleitoral. Num esforço da produção do programa Anselmo pode conversar, ao vivo, com o líder maior do PDT, governador Leonel Brizola que se encontrava em sua propriedade rural no estado do Rio de Janeiro. Quando ouviu a voz de Brizola, lhe cumprimentando pela vitória, Anselmo foi as lágrimas, tudo ao vivo transmitido pelo Treze Horas, nos famosos programas noturnos após as eleições. Um momento, sem dúvida, marcante e histórico do Pelotas Treze Horas e que marca o ‘Memória do Treze’ deste domingo!

Foi eleito prefeito de Pelotas em 1988. Em 1996, voltou a concorrer a prefeito e foi eleito no segundo turno com 85.472 votos. Em 2016, concorreu novamente ao cargo, ficando em segundo lugar (perdendo para Paula Mascarenhas), com 20,23% dos votos.

Em 2012, após trabalhar como médico em diversas regiões do país, concorreu a vereador e foi o mais votado com 5.801 votos