HENRIQUE MEDEIROS PIRES, UMA AULA DE HISTÓRIA!

56
Henrique Pires foi Secretário Nacional da Cultura e hoje atua como Secretário de Relações Institucionais de Pelotas.

HENRIQUE MEDEIROS PIRES, UMA AULA DE HISTÓRIA!

.
Ex-Secretário Nacional da Cultura.
Secretário de Relações Institucionais de Pelotas.
Presidente da Comissão de Eventos nos 210 anos de Pelotas/ Ano de 2022.
.
Deu uma aula sobre Zecca Netto, e outra aula de rádio. Henrique Pires é diferenciado, dá qualidade ao ambiente, enriquece a conversa. Minucioso, detalhista, puro talento, admirável memória, notável capacidade de articulação. Sabe o que diz, e sabe a hora de dizer. Em relação à memória do Rio Grande do Sul, por exemplo, é um arquivo vivo!
.
Ele transita, com alta classe, em qualquer que seja o endereço: o dos humildes, o do poder, o dos palácios, o dos aprendizes e o dos intelectuais. E encanta o interlocutor, que sempre quer ouvir mais.
.
Em suas incursões literárias e leitura incessante, a memória privilegiada o deixa muito à vontade diante de qualquer assunto: quer seja de história, música, pintura, cinema, política, religião, além de conteúdos imperdíveis de escritores que foram pesquisados nos mais diferentes endereços e nos séculos de suas próprias consagrações.
.
Henrique Medeiros Pires sabe o que faz e, diante de uma espinhosa missão profissional, sabe tornar-se algodão entre cristais nas horas pobres da política, quando chamado a acalmar ânimos exaltados, para doutrinar alguns espíritos rudes e vazios de conteúdo.
.
Henrique Medeiros Pires sabe o que faz e, diante de uma espinhosa missão profissional, sabe tornar-se algodão entre cristais nas horas pobres da política.

Celebridades padrão Paulo Tarso Flecha de Lima, Embaixador do Brasil em Washington, em Londres e em Roma, e um dos grandes nomes da diplomacia brasileira em todos os tempos, jamais abriram mão do convívio com o jornalista pelotense, uma chama acesa em qualquer grande roda de inesquecíveis conversas. Vale dizer o mesmo em relação a Mozart Víctor Russomano, um anfitrião impecável que muito o apreciava, e que guardava consigo avaliações preciosas da vida brasileira feitas durante reuniões que ficaram muito bem guardadas em nossa memória.

.
Para orgulho de Pelotas, de Pedro Osório e do Cerrito, e também do Sul do Rio Grande, vultos necessários “padrão Henrique Medeiros Pires” enriquecem esse nosso dia a dia que não se deixará vencer pela conversa fiada, pela ausência de intelecto e de ideias, nem pela volumosa pobreza de espírito reinante, porque estes têm a elevada missão de iluminar e qualificar os ambientes sempre em nome do mais alto talento. Ainda bem! (CR).
.
Este texto – em sinal de lembrança de um jantar no restaurante Batuva, lá atrás no tempo – homenageia, ainda, Esther Rodrigues – apreciada amiga, além de companheira de boas conversas. Por inúmeras razões.