ESTADO LUTA PELO PROJETO DE TERMELÉTRICA EM RIO GRANDE

131
Leite afirmou que quer muito colaborar para que Estado receba o aporte para a construção da termelétrica – Foto: Maurício Tonetto/Secom

O governador Eduardo Leite se reuniu nesta quarta-feira (24/5), em Brasília, com o Ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, para tratar do projeto da usina termoelétrica em Rio Grande. A intenção da comitiva gaúcha que participou do encontro era destravar o investimento, que aguarda uma definição da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

“Queremos muito colaborar para que o Estado receba esse aporte, que será importante para a região. Estamos aqui no ministério para reforçar o apoio do governo gaúcho”, afirmou o governador.

A comitiva da cidade de Rio Grande, formada por representantes da Prefeitura e da empresa responsável pelo empreendimento, apresentou o perfil da obra e os benefícios para a economia local. O projeto pode resultar em um investimento de até R$ 6 bilhões na construção da termelétrica, que suprirá cerca de um terço da demanda de energia do Estado.

Além do prefeito de Rio Grande, Fábio Branco, acompanharam o governador na reunião, o chefe da Casa Civil, Artur Lemos, e os deputados federais Daniel Trzeciak e Alexandre Lindemeyer.

Atração de investimentos

A termelétrica vai possibilitar a operação de um terminal de gás natural liquefeito no Porto de Rio Grande e ampliar a oferta de energia no sul do Estado, além de atrair investimentos industriais para a região.

No momento, para que o investimento ocorra, a Aneel precisa retirar o embargo feito ao projeto em 2017, devido a dificuldades da empresa que, na ocasião, era responsável pela construção da termoelétrica e que não chegou a iniciar as obras.

O governo do Estado atua para resolver o impasse e já concedeu, por meio da Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), as licenças ambientais necessárias para a construção do empreendimento.