ARTIGO – PARALELO 38

4596

PARALELO 38

Ivon Carrico*

Paralelos, na Geografia Física, são Meridianos que separam e, muitas das vezes, distinguem Regiões, Biossistemas, Climas, dentre outros.

Por sua vez, nas Ciências Políticas – também, muitas das vezes – são usados para distinguir sistemas políticos e ideologias.

Basta ver as Guerras da Coréia – no Paralelo 38 – e a do Vietnan. Aquela, na década de 1950, nos premiou com o atual e anacrônico Regime da Coreia do Norte. Que privilegia seus cidadãos com o atraso decorrente da plena ortodoxia socialista em todas as suas nuances. O que não acontece com a Capitalista Coreia do Sul.

Já, a guerra nas décadas de 1960/70 na Península da Indochina, nos trouxe a um Vietnan unificado, que tal como a China desponta como um Regime Comunista, travestido – entretanto – de Capitalismo de Estado.

Daí que ambas as economias despontam no cenário mundial. O Dragão e o Tigre asiático têm surpreendido em todas as latitudes.

Tive a oportunidade de conhecer, em 2017, esse mundo tão dividido no Extremo Oriente. E, pude constatar ‘in loco’ a dura construção de muitos desses avanços.

Já, essa fronteira ideológica, no mundo Ocidental, às vezes condiz com indefensáveis práticas dessa polarização. Como os Regimes esquerdistas de Stalin, na Rússia; de Fidel, em Cuba ou os Regimes direitistas de Franco, na Espanha e de Pinochet, no Chile. Dentre outros tantos.

Hoje, o Brasil se encontra nessa encruzilhada. Muitos acham que estamos experimentando uma ‘Escolha de Sofia’. Para uns, nos livramos de um pesado carma fascista. Para outros, as intenções e ações do governo Lula são questionáveis.

O que espero, todavia, é que todo esse perrengue ideológico nos leve a uma verdadeira catarse daqueles sentimentos menos nobres. À Esquerda, ou à Direita desse espectro. Para que possamos, enfim, alçar planos mais elevados. Como fez a Espanha quando do famoso Pacto de Moncloa, sob a tutela e liderança do espetacular Adolfo Suárez.

*Ivon Carrico é pelotense, mora em Brasília, atuando na administração há quase 50 anos. Atuou na ANVISA e na Presidência da República. Brasília: 15/01/2023