PROJETO DE PORTO EM ARROIO DO SAL AVANÇA

410
Será um porto marítimo com nove piers e uma capacidade equivalente a Rio Grande, de 53 milhões de toneladas.   Imagem: ZH

Agência de regulação federal aprovou pedido para construção do porto de Arroio do Sal

Construção do terminal ainda depende de outras licenças, como a de impacto ambiental

O projeto de construção de um porto em Arroio do Sal, no Litoral Norte, avançou mais um passo na semana passada. A Agência Nacional dos Transportes Aquaviários (Antaq) aprovou, na última quinta-feira (4), o requerimento para construção do terminal. O pedido foi encaminhado pela Porto Meridional Participações S.A, empresa interessada em viabilizar o complexo.

O investimento se dá através de movimento arrojado de um grupo de empresários da Serra, do Norte do Estado e Vale do Sinos. A perspectiva é de que Arroio do Sal receba nos próximos anos até R$ 6 bilhões em investimentos no Porto Meridional, que pretende ser uma alternativa em relação a Rio Grande, especialmente ao setor industrial do lado norte gaúcho. “Será um porto marítimo com nove piers e uma capacidade equivalente a Rio Grande, de 53 milhões de toneladas. É claro que o agro é hoje uma característica da economia gaúcha, mas o que o Porto Meridional proporcionará será evitar a fuga que hoje existe de exportações do setor industrial, que muitas vezes optam pelos portos catarinense”, explica o diretor jurídico da Porto Meridional, André Busnello.
.
O projeto construção do porto será dividido em duas etapas. Na primeira, com aporte previsto de R$ 1,3 bilhão, será garantida a estruturação principal do terminal portuário. A partir daí, outros quase R$ 5 bilhões são esperados entre investimentos de empresas parceiras para as adaptações de píer de acordo com as características das futuras operações. “Temos sido procurados por diversas empresas, indústrias, inclusive para a instalação em toda a retroárea do do futuro porto. Se o processo estivesse já em um estágio adiantado, seguramente teríamos garantido uma série de investimentos estrangeiros para o Estado”, garante.
.
É que, conforme o projeto da Porto Meridional, a exemplo do que acontece em Rio Grande, haverá a possibilidade de desenvolver um distrito industrial naquela área, com a industrialização de produtos que chegam ou serão enviados pelo mar. Somente na estrutura portuária, a previsão é de geração de pelo menos 2 mil empregos. E ainda haverá os possíveis empregos nas empresas que vão operar no local. “Será uma transformação total na economia local, não só de Arroio do Sal, mas de toda a região”, aponta Busnello.