PELOTAS PERMANECE LARANJA NA 19a. RODADA

227

Na semana em que o Estado completa seis meses desde a notificação do primeiro caso de coronavírus, em 10 de março, o modelo de Distanciamento Controlado chega à 19ª rodada. O mapa preliminar traz sete regiões em bandeira vermelha (risco epidemiológico alto para Covid-19). As outras 14 regiões estão em bandeira laranja (risco epidemiológico médio) entre elas a região de Pelotas. Em todo o Rio Grande do Sul, houve queda em alguns indicadores, como hospitalizações (-7%) e internados em leitos clínicos (-14%). Ocorreu também estabilização no número de leitos livres.

Até as 18h desta sexta-feira (11/9), 17 regiões haviam aderido à cogestão: Capão da Canoa, Taquara, Novo Hamburgo, Canoas, Porto Alegre, Santo Ângelo, Cruz Alta, Ijuí, Santa Rosa, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Pelotas, Caxias do Sul, Cachoeira do Sul, Santa Cruz do Sul, Lajeado e Erechim.

RECONSIDERAÇÃO

O pedido de reconsideração à classificação da bandeira, que pode ser feito via associação regional ou pelo próprio município, também deverá ser encaminhado exclusivamente por meio de formulário eletrônico, no site https://forms.gle/HGJZPRmaejPxmr4NA, no prazo máximo de 36 horas após a divulgação do mapa preliminar – ou seja, até as 6h de domingo (13/9).

ALERTAS

Chamou a atenção da equipe que monitora o modelo um forte crescimento nas hospitalizações por Covid-19 em pelos menos seis regiões – Santa Maria (117,4%), Santa Rosa (85,7%), Cachoeira do Sul (50%), Bagé (37,5%), Guaíba (21,9%) e Santo Ângelo (20,7%).

RESUMO DA 19ª RODADA

Regiões que apresentaram piora (4)
LARANJA > VERMELHA
– Santa Maria
– Guaíba
– Passo Fundo
– Caxias do Sul

Regiões que apresentaram melhora (5)
VERMELHA > LARANJA
– Capão da Canoa
– Novo Hamburgo
– Canoas
– Santo Ângelo
– Cruz Alta

Regiões que permanecem iguais (12)
VERMELHA (3)
– Porto Alegre
– Palmeira das Missões
– Erechim

LARANJA (9)
– Taquara
– Santa Cruz do Sul
– Lajeado
– Ijuí
– Santa Rosa
– Uruguaiana
– Pelotas
– Bagé
– Cachoeira do Sul

REGIÕES EM COGESTÃO (17)
– Capão da Canoa
– Taquara
– Novo Hamburgo
– Canoas
– Porto Alegre
– Santo Ângelo
– Cruz Alta
– Ijuí
– Santa Rosa
– Palmeira das Missões
– Passo Fundo
Pelotas
– Caxias do Sul
– Cachoeira do Sul
– Santa Cruz do Sul
– Lajeado
– Erechim

DESTAQUES DA 19ª RODADA

• número de novos registros de hospitalizações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) de confirmados Covid-19 reduziu 7% entre as duas últimas semanas (de 1.067 para 997);

• número de internados em UTI por SRAG ficou praticamente estável no Estado entre as duas últimas quintas-feiras (de 910 para 917);

• número de internados em leitos clínicos com Covid-19 no RS reduziu 14% entre as duas últimas quintas-feiras (de 935 para 803);

• número de internados em leitos de UTI com Covid-19 no RS ficou praticamente estável entre as duas últimas quintas-feiras (de 710 para 713);

• número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid-19 no RS reduziu 3% entre as duas últimas quintas-feiras (de 598 para 583);

• número de casos ativos aumentou 3% entre as duas últimas semanas (de 9.799 para 10.066);

• número de óbitos por Covid-19 aumentou 7% entre as duas últimas quintas-feiras (de 317 para 340).

As regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, são Porto Alegre (278), Caxias do Sul (117), Passo Fundo (92), Canoas (84) e Novo Hamburgo (52).

Comparação entre 13 de agosto e 10 de setembro

• número de novos registros de hospitalizações confirmados Covid-19 reduziu 11% no período (de 1.126 para 997);

• número de internados em UTI por SRAG reduziu 4% no Estado no período (de 958 para 917);

• número de internados em leitos clínicos com Covid-19 no RS reduziu 17% no período (de 964 para 803);

• número de internados em leitos de UTI com Covid-19 no RS reduziu 1% no período (de 723 para 713);

• número de casos ativos aumentou 135% no período (de 7.469 para 10.066);

• número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid-19 no RS aumentou 3% no período (de 567 para 583);

• número de óbitos por Covid-19 acumulados em sete dias reduziu 4% no período (de 353 para 340).