BOM ESTADO DA ESTRUTURA DA NAVE DA CATEDRAL DE PELOTAS PERMITIRÁ AMPLIAÇÃO DO RESTAURO

193
A readequação permitirá que além dos 562 m² quadrados iniciais sejam restaurados mais 239 m² do telhado. Foto: QZ7 Filmes.

 O bom estado de conservação das estruturas da igreja permitirá a ampliação em 42% da área de restauração dentro dos mesmos recursos já aprovados pela LIC/RS

O ano começa com ótimas notícias na obra de restauração da cobertura da Nave Central da Catedral São Francisco de Paula, em Pelotas. O bom estado de conservação de grande parte dos elementos que sustentam o telhado permitirá a ampliação em 42% da área a ser restaurada. Isso tudo com a utilização dos mesmos recursos financeiros disponibilizados via LIC/RS e cumprimento do prazo de execução. A novidade foi anunciada pela arquiteta Simone Neutlzing, da Perene Patrimônio Cultural, após a autorização da proposta de readequação pela Secretaria da Cultura do Estado do Rio Grande do Sul. “A partir de um diagnóstico avaliamos a qualidade de conservação das madeiras que compõem a estrutura principal do telhado – tesouras, terças e caibros da Nave Central – e vimos que a maior parte das peças se encontram em boas condições e não será necessária a substituição total destes elementos”, informa. Para ela a notícia é também um estímulo dentro da premissa de que intervenções realizadas com métodos e materiais adequados são longevas.

Foto: QZ7 Filmes.

A readequação permitirá que além dos 562 m² quadrados iniciais sejam restaurados mais 239 m² do telhado. A ampliação se traduz em mais 42 %, totalizando 801 m² de área restaurada dentro do mesmo projeto. A execução técnica da obra conta com a experiência do arquiteto Edegar Bittencourt da Luz e equipe da Arquium Construções e Restauro, com mais de 50 anos de atuação no mercado e expertise em obras de cobertura de prédios históricos. “É uma equipe que prepara muito bem as estruturas de apoio para o trabalho, o que contribui de forma significativa para efetividade ao longo do cronograma de execução”, destaca Simone. Ela lembra que partir da montagem dos andaimes no lado Sul e a instalação de plataformas de apoio foi possível acessar a parte interna da cobertura e fazer uma análise minuciosa de todos os seus elementos construtivos. “A partir desta constatação foi possível redimensionar o projeto, já que o volume de material e a quantidade de mão de obra previstos para a Nave Central pôde ser diminuída e ampliada para as outras áreas do telhado”, destaca.

Os trabalhos atualmente estão no lado Norte da igreja e o passo-a-passo pode ser acompanhado no Instagram @catedraldepelotas. A obra tem previsão de entrega em maio e é financiada via Pró-cultura – Lei Estadual de Incentivo à Cultura (LIC), com o patrocínio da Josapar, apoio de Biscoitos Zezé, Arrozeira Pelotas e Puro Grão e produzido pela Perene Patrimônio Cultural.