ARTIGO – A BANDA DO GONZAGA

313

A BANDA DO GONZAGA

Ivon Carrico*

Sábado, dia 03/09 – recebi inúmeros vídeos de amigos e familiares de Pelotas que mostravam essa fenomenal Banda Marcial, hoje, Musical desfilando e encantando o público presente nas ruas centrais da cidade.

Um show! Foi uma volta aos tempos de estudante no Gonzaga e de participante dessa Banda, nas décadas de 1960 e 1970.

Sim, também, participei dos Campeonatos Nacionais de Bandas e Fanfarras, em São Paulo, onde nos sagramos Tricampeões deste Certame.

Acerca do recente desfile e das notícias recebidas entendi que os atuais Dirigentes desse Educandário resolveram resgatar essa belíssima história.

Lindos os Dobrados tocados e –  sensacional,  também – a espetacular cadência executada pelos bombos, taróis e surdos.

Aqui, não poderia me furtar ao elogio a uma pessoa incrível: o Chuteca, que era o Mor. Sob a liderança do ‘Gordo’, como – carinhosamente – o chamávamos a Banda teve, naquela ocasião, um significativo ‘up grade’ quando se trocou o uniforme e o repertório!

Também, não posso esquecer de nominar uma outra figura notável daqueles dias: o Maestro Mota.

Lembro das discussões entre o Chuteca e o Mota para a adoção dos Dobrados de autoria do Maestro americano John Philip Sousa, do Século XIX.

Recordo, ainda, a insistência do Mota para incluir esses Dobrados no repertório visto o acelerado compasso 7×8 adotado nas composições do Sousa, o que determinava uma execução mais vibrante e alegre.

Bem,… tomara que nossas lideranças locais e a comunidade se empolguem com essa bela iniciativa dos Dirigentes do Gonzaga e ajudem, também, a resgatar essa fantástica história para trazer de volta a alegria desses desfiles. Claro que junto a outras Bandas escolares da nossa cidade. Saudades.

*Ivon Carrico é pelotense, mora em Brasília, atuando na administração há quase 50 anos. Atuou na ANVISA e na Presidência da República. Brasília: 05/09/2022