SENADOR LUIS CARLOS HEINZE-PP VISITA PELOTAS NA CONDIÇÃO DE PRÉ-CANDIDATO AO GOVERNO DO ESTADO – Podcast

127
Progressistas estiveram reunidos em Pelotas para traçar diretrizes em relação ao plano de governo a ser apresentado ao eleitorado no ano que vem.

Senador Luis Carlos Heinze-PP Progressista em Pelotas

SENADOR LUIS CARLOS HEINZE-PP VISITA PELOTAS NA CONDIÇÃO DE PRÉ-CANDIDATO AO GOVERNO DO ESTADO – Podcast

Painel de debate “Pra fazer acontecer” promovido pelo senador reuniu lideranças políticas e empresariais

Senador Luiz Carlos Henize reuniu-se com Progressistas de Pelotas, Rio Grande e Região Sul do RS no Hotel Jacks George.

Aconteceu em Pelotas no último fim se semana, no auditório lotado do Hotel Jacques George, Encontro dos Progressistas de Pelotas com vistas nas eleições do ano que vêm. O senador Luiz Carlos Heinze é pré-candidato ao governo do RS nas eleição de 2022. O tema do encontro foi a apresentação de seu painel / projeto “Pra Fazer acontecer”. Heinze está percorrendo o estado com o objetivo de ouvir propostas e demandas da sociedade gaúcha para formatação de seu plano de governo.

Na ocasião, aberta a sociedade, estiveram presentes lideranças do setor produtivo e representantes de 20 municípios da região sul. Além disso, o seminário também contou com a presença dos deputados estaduais Marcus Vinícius, Ernani Polo, Vilmar Lourenço (PSL), do deputado federal Afonso Hamm, do ex-diretor da CEEE Lúcio do Prado e do ex-prefeito de Pelotas Fetter Júnior.

Entre as propostas apresentadas pelo senador, está o projeto para quadruplicar os terminais da Termasa / Tergrasa no Porto de Rio Grande, que deverá receber cerca de R$ 600 milhões em investimentos. “Já estamos fazendo pelo Porto de Rio Grande, que é um polo importante. Apresentamos agora a ligação da hidrovia da Lagoa Mirim com a Lagoa dos Patos. Isso já é realidade. 60 anos depois da assinatura do presidente João Goulart com o presidente do Uruguai, estamos resgatando essa obra fundamental para o desenvolvimento da região. Incorpora ao processo produtivo do estado quase um milhão de hectares que tem na parte norte e nordeste, pobre, do Uruguai. Ali tem florestas, arroz e pecuária. Vai entrar soja e milho também. As indústrias cimenteiras do Uruguai vão vender para o Rio Grande do Sul, chegar a Pelotas ou até Porto Alegre. Com maior plantio na região, os caminhoneiros também serão beneficiados”, explica Heinze.

Segundo o vereador de Pelotas, Jair Bonow, organizador do encontro, junto com o presidente do PP Pelotas, Paulo Grigoletti Gastal, o objetivo do encontro foi discutir o progresso da zona sul e o futuro do estado “A nossa visão de futuro é trazer empregos, indústrias, estradas, progresso para a nossa região que há muito tempo vem sido esquecida em comparação com o restante do estado. Temos que aproveitar oportunidades como essa para levar demandas da nossa região aos deputados e demais lideranças políticas. A metade sul é um gigante adormecido, temos gente querendo trabalhar, terras produtivas, um potencial enorme para ser aproveitado”, afirmou Bonow.

O senador Luiz Carlos Heinze falou ao Treze Horas – Confira a participação no Podcast acima.

Já o deputado federal Afonso Hamm destacou a importância do senador Heinze estar em Pelotas para discutir propostas para a zona sul e para seu plano de governo, já que na última eleição, o número de vereadores e prefeitos do PP na região cresceu muito. “Estamos muito felizes de receber aqui o senador Heinze como o nosso pré candidato a governador. Temos aqui na região muitas representações do partido, são sete prefeitos, além de 58 vereadores nos 22 municípios, vereadores muito bem qualificados, como temos aqui o Jair Bonow representando muito bem o setor produtivo e a zona rural, e o Michel Promove tratando da área social. Estamos trabalhando com todos esses líderes para o desenvolvimento da metade sul. É importante o senador ouvir as demandas da nossa região, tão importante para a produtividade do estado, para estruturar seu plano de governo”.

Heinze também ressaltou a recente aprovação do PL 1.417/2021, de sua autoria, que repassará R$ 2 bilhões para os hospitais filantrópicos e santas casas, segmento prejudicado pela pandemia. “Esse projeto ajudará muito essas instituições, especialmente na Metade Sul”, afirmou.