TREZE E O CORONAVÍRUS: COMITÊ DE GESTÃO DA UCPEL ATUA EM REDE MUNICIPAL PARA ENFRENTAMENTO DO COVID-19

301

Decisões do grupo afetam os campi da Universidade, UBS administradas pela UCPel e o Hospital São Francisco de Paula

A Universidade Católica de Pelotas (UCPel) atua, desde o mês de fevereiro, no enfrentamento da pandemia mundial do novo coronavírus (Covid-19). Inicialmente, formou-se um grupo para traçar ações estratégicas contemplando a Associação Pelotense de Assistência e Cultura (APAC) e seus órgãos auxiliares. Porém, a atividade transpôs os muros da instituição e, atualmente, colabora com a rede municipal de prevenção da doença.

Foi instituído o Comitê de Gestão Covid-19, com a proposta de definir e orientar ações internas de prevenção à transmissão do coronavírus. Desde então, a equipe técnica vem dirigindo ações de contingenciamento de demandas e colaboradores, ações de isolamento e prevenção de contágio, atuação das equipes em home office e suspensão de algumas atividades.

O diretor de assistência do Hospital Universitário São Francisco de Paula (HUSFP), Edevar Rodrigues Machado Junior, é o representante oficial do comitê. “O grupo está estruturado desde que começamos a visualizar a chegada inevitável do novo coronavírus ao Brasil. A proposta inicial de nos reunirmos para debater ações internas foi ultrapassada pela necessidade de atuarmos junto a rede de prevenção e resolução de problemas que surgiu em nossa cidade”, conta.

A diretora do Centro de Ciências da Saúde, professora Moema Chatkin, que também integra o Comitê, revela que o grupo está acompanhando as decisões do Ministério da Saúde e analisando a operacionalização das portarias emitidas. “Precisávamos tomar decisões importantes sobre o andamento dos nossos serviços e uma das primeiras foi a suspensão das atividades. De lá pra cá, estamos acompanhando a evolução da pandemia e disseminação da doença”, comenta a professora.

Com a multiplicação dos casos de Covid-19 em território brasileiro, o Comitê da UCPel passou a participar das discussões da política de enfrentamento do município em reuniões do Gabinete de Crise da prefeitura e do Comitê da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Divisão de leitos

O HU/UCPel será, neste primeiro momento, retaguarda para as demais internações e intercorrências de saúde dos pacientes da região, enquanto o Hospital Escola da Universidade Federal de Pelotas (UFPel/EBSERH) será a referência para acolhimento dos casos de Covid-19.

Em caso de necessidade, a Central de Regulação de Leitos da SMS poderá encaminhar pacientes do novo coronavírus ao HU. “Estamos atuando com forte planejamento e responsabilidade em ações efetivas. Nosso hospital está preparado para receber estes pacientes, uma vez que todas as equipes foram treinadas para o enfrentamento do vírus”, garante o diretor.

Cuidados na prática

O grupo também tem atuado na organização e planejamento da atenção básica, orientado a atuação das Unidades Básicas de Saúde (UBS) administradas pela UCPel. “A situação é delicada, mas no cotidiano a assistência aos pacientes precisa fluir com normalidade. Portanto é importante o planejamento prévio, para que as equipes saibam quais protocolos serão utilizados, como esses pacientes serão isolados, como se proteger”, citou Moema.

Os equipamentos de proteção individual também tem sido pauta recorrente nas reuniões do Comitê, a fim de garantir que todos estejam protegidos durante sua atuação profissional. “A informação tem sido nossa grande aliada para que os profissionais se sintam seguros. Preparar o psicológico dos nossos colaboradores também é muito importante para que consigam atuar com a atenção que a situação demanda”, finaliza.

O Comitê de Gestão Covid-19 já deliberou:

– A suspensão do atendimento ao público na UCPel, no período de 21/03 até 03/04/2020, quando o quadro será reavaliado e novas medidas podem vir a ser implementadas.

– A atuação das equipes em home office e sistema de plantão para casos específicos neste período.

– A modificação temporária das atividades dos cursos de graduação e de pós-graduação através de aulas mediadas por tecnologia para garantir o cumprimento do semestre letivo. – A suspensão das atividades do Instituto de Menores Dom Antônio Zattera e do Centro da Criança São Luiz Gonzaga igualmente até 03/04/2020.

– Funcionários e professores que apresentarem febre e sintomas de problemas respiratórios devem buscar atendimento em serviço de saúde, seguindo a recomendação médica indicada, comunicando seus gestores sobre os sintomas. A medida de prevenção sugerida é o isolamento social, evitando circulação desnecessária.