EXPOINTER 2022 É SUCESSO EM NEGÓCIOS – Podcast

155
O governador Ranolfo Vieira Júnior falou sobre a movimentação na Expointer até esta quinta-feira, 01.09.

GOVERNADOR RANOLFO VIEIRA JÚNIOR AVALIA A EXPOINTER ATÉ O MOMENTO – Podcast

Status de zona livre de febre aftosa pode impulsionar negócios na Expointer

É o que aponta a Federação Brasileira das Associações de Criadores de Animais de Raça (Febrac)

O RS já completa mais de um ano como zona livre de febre aftosa sem vacinação. O status sanitário foi confirmado pela Organização Mundial de Saúde Animal em 2021. E com a nova edição da Expointer, representantes do setor acreditam que a certificação pode ajudar a impulsionar os negócios durante a feira, que está sendo realizada em Esteio (RS).

São 6.378 animais expostos, cerca de 861 vindos de sete estados. De acordo com a organizadora da Expointer, a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural do Rio Grande do Sul, esse é um dos maiores números da história do evento, sendo 14% maior que na última edição realizada 100% presencial, em 2019, quando 5.093 animais participaram.

Para a Federação Brasileira das Associações de Criadores de Animais de Raça (Febrac), o status sanitário do estado gaúcho como zona livre de aftosa sem vacinação pode impulsionar ainda mais negócios na atual edição da feira.

“Há gente vindo de fora [do Rio Grande do Sul], gente que não podia vir [antes]. Então, aumentou a concorrência para nós gaúchos”, afirma João Francisco Bade Wolf, presidente da Febrac. “Todos estão vindo de fora com a sua importância, com a sua magnitude de suas cabanhas e isso é muito importante pro nosso agronegócio”, complementa o executivo.

Participam da edição 2022 da Expointer bovinos raças de corte e mistas, bovinos leiteiros, zebuínos, caprinos, coelhos e chinchilas, ovinos, equinos, bubalinos, aves e pássaros. A exposição de animais é destinada à avaliação morfológica e zootécnica das diversas espécies e raças participantes. Estão previstas também provas equestres de avaliação funcional de raças de cavalo, como crioulo e árabe.