DESEMBARGADORA PELOTENSE SE DESPEDE DA PRESIDÊNCIA DO TJ-RS

96
“Foram muitas conquistas e que foram relatadas em meu discurso na cerimônia de posse da nova Administração e também estão no Relatório Anual”, concluiu a magistrada, lembrando também da importâncias das comemorações alusivas aos 150 Anos do TJRS. Foto: TJ-RS / Divulgação

Com a posse dos 14 novos desembargadores em cerimônia realizada no final de janeiro no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS), a desembargadora Iris Helena Medeiros Nogueira encerrou seu mandato a frente do TJ-RS. A sessão solene foi a última a ser presidida pela pelotense que foi a primeira mulher a comandar o judiciário estadual. No dia seguinte ela transferiu o cargo ao desembargador Alberto Delgado Neto, eleito no mês de dezembro para o próximo biênio.

Iris Helena Medeiros Nogueira dez uma avaliação do seu mantado frente ao judiciário do Rio Gtande do Sul: – “Foi um biênio de muitos avanços na Justiça gaúcha. Sempre afirmei em minhas manifestações que nosso Judiciário é feito de pessoas para pessoas e, neste sentido, além de priorizarmos nossa atividade-fim,  também promovemos, através do programa Judiciário Solidário, doações importantes para áreas fundamentais na nossa sociedade, como a saúde e educação, agindo em prol da população que precisa cada vez mais dos nossos serviços”.

A magistrada enfatizou o repasse inédito de R$ 248 milhões para saúde, R$ 34 milhões destinados a projetos na educação e R$ 20 milhões no engajamento da Campanha Rio Grande contra a Fome. Recordou também a nomeação de aproximadamente 1.500 servidores, 138 juízes e abertura de cerca de 20 mil oportunidades de estágio, além da efetivação  de 29 novos cargos de Desembargador que já haviam sido criados por lei.

A desembargadora também enfatizou a importância da elevação de entrâncias em 26 Comarcas, passando de inicial para intermediária as Comarcas de Campo Bom, Canela, Canguçu, Charqueadas, Encantado, Estância Velha, Gramado, Itaqui, Marau, Panambi, Parobé, Santo Antônio da Patrulha, São Sebastião do Caí, Três de Maio e Três Passos. Ainda promoveu de entrância intermediária para final as Comarcas de Bagé, Canoas, Erechim, Gravataí, Novo Hamburgo, Rio Grande, Santa Cruz do Sul, Santo Ângelo, São Leopoldo, Uruguaiana e Viamão.

“Foram muitas conquistas que serão relatadas em meu discurso na cerimônia de posse da nova Administração e também estarão no Relatório Anual”, concluiu a magistrada, lembrando também da importâncias das comemorações alusivas aos 150 Anos do TJRS.