COMEÇA NESTA SEGUNDA-FEIRA, EM PELOTAS, UM DOS MAIORES EVENTOS DE MÚSICA DE CONCERTO DA AMÉRICA LATINA

134
O cortejo musical reunirá a sinfonia de instrumentos como violinos, flautas, trompetes e percussão. Foto: Ronald Mendes

Cortejo musical marca início de um dos maiores eventos de música de concerto da América Latina, em Pelotas, nesta segunda-feira (16/01)

Às 18h de segunda-feira, dia 16 de janeiro, no Largo do Mercado Público, em Pelotas, começam a soar as primeiras notas do 11º Festival Internacional Sesc de Música. Um dos maiores eventos de música de concerto da América Latina, o Festival começa no Centro Histórico da cidade na forma de um já tradicional cortejo musical que reunirá a sinfonia de instrumentos como violinos, flautas, trompetes e percussão. Com a participação de diversos músicos envolvidos no evento, o cortejo parte do Mercado Público e percorre as ruas do calçadão, dando um gostinho das atividades que acontecem até 27 de janeiro. Ao longo destes dias, serão mais de 60 atrações musicais gratuitas para a comunidade, a presença de músicos de diversas nacionalidades e aulas, no eixo Pedagógico do evento, para cerca de 350 alunos bolsistas vindos de diferentes partes do Brasil e do mundo para aprenderem com professores renomados, cujos currículos podem ser conferidos aqui.

Após o cortejo, ainda na segunda-feira, a primeira apresentação do 11º Festival Internacional Sesc de Música é de Alejandro Brittes e Orquestra Barroca no Theatro Guarany (Rua Lobo da Costa, 849). O espetáculo da orquestra, para o qual já foram retirados todos os ingressos disponíveis gratuitamente, é liderado pelo acordeonista, compositor, pesquisador e intérprete de música argentino Alejandro Brittes, que é PHD em Música pela Universidade do Texas e vencedor de prêmios como o do Festival de Chamamé de Federal. A apresentação também marcará a abertura oficial da edição 2023 e poderá ser acompanhada por transmissão ao vivo através do site www.sesc-rs.com.br/festival.

Diferentes espaços de Pelotas receberão atrações como a Orquestra Mundana Refugi, a Ópera Cavalleria Rusticana, Orquestra de Câmara Theatro São Pedro, acompanhada de Vitor Ramil, assim como a Sphaera Mundi Orquestra, dentre outras. Os espetáculos que acontecerão no Theatro Guarany e no Teatro Sicredi (Avenida Dom Joaquim, 1087) demandam a retirada antecipada de ingressos gratuitos, por conta da capacidade de assentos. As entregas serão feitas na Rua Lobo da Costa, 849, de segunda a sexta-feira, das 9h às 12h e das 13h30 às 18h30. Há limite de um par por pessoa, conforme cronograma de distribuição iniciado no dia 10. Para as apresentações da primeira semana, os ingressos já estão esgotados. Entre os dias 14, 17, 18 e 19 de janeiro serão entregues os ingressos para os dias 19, 22 e 23; e em 20, 21, 23 e 24 são distribuídos para os dias 24, 25 e 26. Quem não conseguir buscar com antecedência, pode tentar 1h30 antes de cada concerto na entrada dos teatros, onde haverá um número limitado de ingressos. Sugere-se a doação de 1kg de alimento não perecível por pessoa para o programa Mesa Brasil Sesc.

Há 77 anos, o Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac está próximo da comunidade e das empresas gaúchas em prol do desenvolvimento, da felicidade e da mudança. Em 2022, a atuação em rede foi o foco principal, oportunizando mais acesso aos serviços do Sesc e Senac como cultura, esporte, saúde, lazer, assistência e educação. Além disso, com o apoio dos sindicatos empresariais filiados, a Fecomércio-RS oferece ações que incentivam o empreendedorismo e o crescimento dos negócios do setor terciário.

Sobre o Festival Internacional Sesc de Música

Em sua 11ª edição, o evento tem como objetivo incentivar o desenvolvimento da produção musical, fomentar o intercâmbio e o desfrute de bens culturais. Promovido pelo Sistema Fecomércio-RS/Sesc/Senac, por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal, em parceria com a Secretaria Especial da Cultura e Ministério do Turismo, e tendo como diretor artístico o maestro Evandro Matté, o Festival atua em dois eixos principais: Pedagógico e Sociocultural. No plano Pedagógico, são ofertados cursos de instrumentos, composição, canto lírico, choro, prática de música de concerto e câmara, prática de orquestra e prática de banda sinfônica para estudantes e profissionais da música. Já no Sociocultural, são realizados recitais de professores e alunos, além de uma ampla programação de espetáculos gratuitos, abertos a toda comunidade. Para este ano, o Festival conta com o patrocínio master da CMPC, do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), apoio do Grupo Panvel, apoio cultural da Universidade Católica de Pelotas (UCPel), Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Bibliotheca Pública Pelotense, Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa), Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos) e Expresso Embaixador e apoio institucional da Prefeitura Municipal de Pelotas.