BANDEIRA DO TREZE HORAS: MT E DNIT AUTORIZAM RETOMADA DAS OBRAS DE DUPLICAÇÃO DA 116/RS – LOTE 7

190
O diretor-geral substituto do DNIT, Euclides Bandeira, destaca que os trabalhos do lote 7 são fundamentais para a conclusão do viaduto de acesso ao município de São Lourenço do Sul, a duplicação da pista existente junto ao viaduto e as ruas laterais da comunidade de Coqueiros. Foto: DNIT

Esta é uma obra que merece o apoio de toda o RS, idependente de governo ou partido político. Continua sendo uma bandeira do programa TREZE HORAS!. O projeto de duplicação entre Guaíba e Pelotas beneficia diretamente mais de uma dezena de municípios da região Sul do Estado e vai além da implantação de uma nova pista. Considerando toda a obra, os usuários da rodovia contam também contam com melhorias como travessias urbanas, ruas laterais, retornos operacionais, viadutos, passarelas e pontes. Dessa forma, a obra garante mais segurança, conforto e organização do tráfego das cidades do seu entorno. É importante salientar que a BR-116/RS é a principal via de acesso ao Sul do Estado e ao Porto de Rio Grande e aos países do Mercosul, sendo considerada corredor de escoamento de produção entre o Brasil e os países do Prata.

Até o momento foram duplicados 147,8 quilômetros dos 211,2 quilômetros do empreendimento.  Sendo que nos lotes 1 e 2 – executados pelo Exército Brasileiro – já são 37,4 quilômetros de pistas novas; no lote 3 os usuários contam com 20,2 quilômetros duplicados; no lote 4 – totalmente concluído – estão em operação 23,9 quilômetros; o lote 6 conta com um segmento de 16,2 quilômetros concluídos; no lote 7 o DNIT entregou 21,3 quilômetros; no lote 8 foram liberados ao tráfego 7,8 quilômetros; e, por fim, o lote 9 está com 21 quilômetros de novas pistas.

Recentemente o Ministério dos Transportes e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) deram a largada para a retomada, novamente, do ritmo dos trabalhos das obras de duplicação. Durante visita técnica ao empreendimento, foram assinados o contrato das obras complementares do lote 7 e a ordem de início dos serviços. A ação faz parte do Plano de 100 Dias, que visa a conclusão de obras que foram paralisadas no ano passado devido à falta de recursos.

O diretor-geral substituto do DNIT, Euclides Bandeira, destaca que os trabalhos do lote 7 são fundamentais para a conclusão do viaduto de acesso ao município de São Lourenço do Sul, a duplicação da pista existente junto ao viaduto e as ruas laterais da comunidade de Coqueiros.

Além da assinatura, o ministro dos Transportes, Renan Filho, acompanhado do diretor do DNIT e equipe da Superintendência da Autarquia no Rio Grande do Sul realizaram visita técnica nos lotes 1 e 2 (em Barra do Ribeiro – km 300 ao km 351) e no lote 5 (em Camaquã – km 397,2 ao km 422,3).

Ao todo foram aportados para o empreendimento R$ 234 milhões por meio da chamada PEC da Transição. Com este recurso, a expectativa do DNIT é liberar até abril deste ano cerca de 15 quilômetros de pistas duplicadas do lote 5, além da publicação de edital e execução das obras para conclusão do lote 6 (em Cristal – km 422,30 ao km 448,50), dos lotes 8 e 9 (de São Lourenço do Sul a Pelotas – km 470,10 ao km 511,76) e início da construção da ponte sobre o rio Camaquã.