UPA AREAL VAI ATENDER SOMENTE PACIENTES ADULTOS COM SÍNDROMES GRIPAIS – Podcast

410
A secretária de saúde, Roberta Paganini, disse no Treze Horas que a ideia é tornar o atendimento da UPA exclusivo para casos de síndromes gripais faz parte de uma estratégia que mantém o zoneamento realizado no serviço de saúde desde os primeiros casos de Covid-19 registrados em Pelotas.

Secretária de Saúde de Pelotas, Roberta Paganini, disse no Treze Horas que medida visa otimizar serviços e evitar cruzamento de pessoas infectadas pelo coronavírus com outros casos de saúde

 

A partir da próxima segunda-feira (20), a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Areal passará atender, com exclusividade, pacientes adultos que apresentem sintomas de síndromes gripais. A determinação da Secretaria da Saúde (SMS) de Pelotas é uma medida para, principalmente, evitar o chamado contágio cruzado, ou seja, o contato entre pessoas com sintomas gripais – possíveis contaminados pelo coronavírus –, e pacientes que tenham outros problemas de saúde. A informação foi repassada em entrevista da Secretária Municipal de Saúde de Pelotas, Roberta Paganini (foto) no Treze Horas desta sexta-feira, 17.07. Com a nova determinação, casos relacionados a outras patologias passam a ser encaminhados para o Pronto Socorro (PS). Segundo a secretaria de saúde, tornar o atendimento da UPA exclusivo para casos de síndromes gripais é uma estratégia que mantém o zoneamento realizado no serviço de saúde desde os primeiros casos de Covid-19 registrados em Pelotas.

 

SÃO 115 PROFISSIONAIS

A UPA Areal, administrada pelo IBSAÚDE – Instituto Brasileiro de Pesquisa em Saúde, tem hoje 115 profissionais, entre médicos, enfermeiros e técnicos em enfermagem. Equipe que, desde março, já vem contabilizando um aumento significado de pacientes à procura de diagnóstico para a infecção pelo novo coronavírus ou as síndromes gripais. De acordo com a diretora adjunta da Unidade, do começo da pandemia até agora, metade dos atendimentos feitos na UPA foi relativa a casos de síndromes gripais, sendo que, nos últimos dez dias, das 1.100 pessoas que precisaram dos serviços do pronto atendimento, cerca de 500 tinham algum sintoma gripal. “Com o aumento de pacientes positivos e como o forma de proteger o nosso profissional, adotamos um procedimento de testar os trabalhadores a cada 14 dias, como determina o protocolo de enfrentamento à pandemia”, conclui.

 

Confira a entrevista da Secretária Municipal de Saúde – Roberta Paganini – ao Trze Horas, no Podcast abaixo: