RONALDO MADRUGA ELEITO PREFEITO DE PINHEIRO MACHADO

57
Em 2020 Madruga havia sido eleito vereador e assumiu a presidência da Câmara e em consequência passou a atuar como prefeito interino após o candidato eleito, Carlos Betiollo, ter a candidatura impugnada devido à Lei da Ficha Limpa.

Ronaldo Madruga, o interino, foi eleito prefeito de Pinheiro Machado neste domingo na eleição suplementar promovida pelo TRE-RS. A chapa Ronaldo Madruga (PP) \ Rogério Gomes de Moura (PSB) obteve 3.464 votos ou 52,10%. Danúbio Peres do PDT e Lucel Betiollo – PSDB tiveram 3.185 votos, ou 47,90 %. Em 2020 Madruga havia sido eleito vereador e assumiu a presidência da Câmara e em consequência passou a atuar como prefeito interino após o candidato eleito, Carlos Betiollo, ter a candidatura impugnada devido à Lei da Ficha Limpa.

A impugnação

Carlos Ernesto Betiollo já havia sido prefeito de Pinheiro Machado de 1997 a 2004. Em 2016, fiscais da Secretaria Estadual da Agricultura e do Ibama foram até sua propriedade, em Candiota, também na região da Campanha. Segundo o Ministério Público, ele impediu a fiscalização, ameaçando o trabalho dos servidores. Por isso, foi denunciado por crime de resistência qualificada e condenado a 1 ano e 3 meses de prisão em regime aberto. Betiollo recorreu da condenação ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ). Nas eleições de novembro do ano passado, Betiollo candidatou-se e foi considerado inelegível pela Justiça Eleitoral, devido à Lei da Ficha Limpa. Ele chegou a interpor recurso, mas teve a inelegibilidade confirmada.