PROFISSIONAIS DA AGRONOMIA FORAM HOMENAGEADOS DURANTE ABERTURA DO CONGRESSO BRASILEIRO, EM PELOTAS

194
Visão geral do palco durante a cerimônia de abertura do evento no pavilhão Jorge Gertum, da Associação Rural de Pelotas. Foto: Pedro Andrighi.

Comenda oferecida pela Confederação dos Engenheiros Agrônomos do Brasil (Confaeab) reconhece trabalho e contribuição de personalidades de destaque na área

O primeiro dia do 33º Congresso Brasileiro de Agronomia (CBA 2023) foi marcado na noite desta terça-feira (12) pelo reconhecimento a engenheiros agrônomos destacados pela carreira e pela contribuição à atividade no País. Durante a cerimônia de abertura oficial do evento, foi entregue a Comenda do Mérito Agronômico, principal deferência a profissionais da categoria, oferecida pela Confederação dos Engenheiros Agrônomos do Brasil (Confaeab). Os homenageados foram Emilio Elias Mouchrek, de Minas Gerais; Raul Zucatto, de Santa Catarina; e Moacir Cardoso Elias, do Rio Grande do Sul.

O trio de engenheiros agrônomos foi selecionado dentre uma categoria que conta com mais de 150 mil profissionais em todo o Brasil. O que, para o presidente da Confaeab, ressalta a importância de suas contribuições para a atividade e o desenvolvimento da produção rural brasileira. “São três lideranças que simbolizam todo o associativismo, a atuação da categoria nas atividades econômicas do País. São indicados com a participação de todas as associações de engenheiros agrônomos do Brasil, o que dá uma grande representatividade”, ressalta Kleber Souza dos Santos.

Com 51 anos de carreira, o professor e pesquisador Moacir Cardoso Elias, da Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel (Faem), da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), é apontado como uma referência brasileira quando o assunto é o desenvolvimento de tecnologias voltadas à produtividade, secagem, armazenamento e industrialização de grãos. Ao receber a Comenda, confirmou que encerra um ciclo de meio século de docência e contribuição com a Agronomia e a produção agrícola.

“Fico muito feliz por ter sido indicado ao Mérito pelos colegas engenheiros agrônomos do RS, dentre um número expressivo de profissionais. Estou finalizando a carreira. A Agronomia é parte da minha vida, a Faem é parte da minha vida e tenho consciência que sou parte dela. É também motivo de orgulho para a região e para o Estado ter entre os agraciados um gaúcho, pois o berço da profissão é aqui”, destaca. Para Elias, além da contribuição com pesquisas que contribuíram para a evolução produtiva do Brasil de importador a exportador de alimentos, está a satisfação pela formação de milhares de engenheiros agrônomos. “São milhares de estudantes, muitos profissionais formados. É uma contribuição importante que se soma à satisfação de saber que a tecnologia de secagem e armazenamento de arroz na América Latina inteira saiu do Laboratório de Grãos da Faem, em trabalho conjunto com muitos pesquisadores.”

125 anos da ARP

A cerimônia de abertura do CBA 2023 também teve homenagem da Confaeab à Associação Rural de Pelotas (ARP). Fundada em 1898 por professores da Escola de Agronomia e Veterinária de Pelotas, a entidade completa em outubro 125 anos de vinculação à atividade agronômica e como representante da classe agropecuária da cidade e Zona Sul do Estado. Para o presidente da ARP, Augusto Rassier, o fato de sediar o Congresso e ser reconhecida é um orgulho para a Associação.

“Nossa origem está intimamente ligada à Agronomia e à Faem. É uma honra, em um ano tão importante, dos 140 anos da Faem, a cidade estar sendo contemplada com um Congresso Brasileiro nas dependências da Associação Rural. O agronegócio é o receptor de grande parte desse conhecimento gerado pela Agronomia. Poder fomentar e contribuir com a pesquisa e disseminação dos resultados e conhecimento produzido para o público estudantil e setor produtivo é de extrema importância”, ressalta.

Para o presidente da Confaeab, a conexão entre a ARP e a atividade agronômica é marcante. “Pelotas tem um dos cursos mais antigos do Brasil e é muito simbólica para a agronomia brasileira. A Associação Rural tem participação muito grande nisso. As homenagens são justas”, diz Santos.

OS HOMENAGEADOS

Da esquerda para a direita: Kleber Souza dos Santos (presidente da Confederação Brasileira de Engenheiros Agrônomos – Confaeab); Leonardo Cera (presidente da Sociedade de Agronomia do Rio Grande do Sul – Sargs); professor Moacir Elias; Dilson Augusto Capucho Frazão (Representante da Coordenadoria de Câmaras Especializadas de Agronomia – CCEAGRO/CONFEA). Foto: Pedro Andrighi.

Moacir Cardoso Elias

Professor da Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel (Faem/UFPel), doutor em Agronomia, mestre em Tecnologia de Alimentos, ex-presidente da Associação dos Engenheiros Agrônomos de Pelotas e atual diretor de Política Profissional da Sociedade de Agronomia do Rio Grande do Sul (Sargs). Ex-conselheiro titular da Câmara  de Agronomia do Crea-RS. Na área científica, contribuiu com a legislação brasileira de pós-colheita e armazenagem de grãos e desenvolveu tecnologias inovadoras de secagem e armazenamento de grãos, principalmente arroz. É o responsável técnico no Brasil pelo selo de qualidade do arroz parboilizado, dentre outras contribuições.

Emílio Elias Mouchrek

Integrante da Sociedade Mineira de Engenheiros Agrônomos (Smea) e do Conselho Técnico-Científico da Associação dos Avicultores de Minas Gerais (Avimig) e presidente da Câmara Técnica de Avicultura do Conselho Estadual de Política Agrícola (Cepa) de Minas Gerais. É mestre em Zootecnia – Nutrição Animal e Pastagens.

Raul Zucatto

Ex-presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Santa Catarina (Crea-SC) e da Associação Catarinense de Engenheiros (ACE). Especialista em Tecnologia de Sementes. Atuou como coordenador estadual do Programa de Agricultura da Secretaria Estadual da Agricultura e da Pesca de SC.