PERÍODO DAS CONVENÇÕES COMEÇA NESTA QUARTA-FEIRA E VAI ATÉ O DIA 5 DE AGOSTO

20

Com o apoio do Correio do Povo

As convenções partidárias começam nesta quarta-feira, 20.07, porém, no Rio Grande do Sul as indefinições ainda são grandes. A seguir, as principais dúvidas que seguem em aberto sobre a disputa ao Palácio Piratini e ao Senado no Estado. Os partidos, federações e coligações têm até o dia 15 de agosto para solicitarem os registros das candidaturas.

  • PSC, quem ficará com as vagas de vice e ao Senado? 

O PSC oficializa o nome de Roberto Argenta na disputa ao Palácio Piratini na próxima quarta-feira, às 20h, no Teatro Dante Barone. A sigla já conseguiu os apoios do Solidariedade e do Agir e ainda está com as vagas de vice e ao Senado abertas.

  • PL, quem será o vice de Onyx?

O partido realiza a convenção na sexta-feira, às 16h, no Teatro Dante Barone. O partido, que cresceu após a filiação de Jair Bolsonaro e de seus apoiadores no início deste ano, apresentou o ex-ministro Onyx Lorenzoni como pré-candidato ao Piratini. A chapa porém ainda não está fechada. Onyx chegou a oferecer a vaga de vice ao MDB, caso recue de ter candidatura própria. Mesmo assim, a vaga segue aberta. A coligação será formada ainda pelo Republicanos, que indicou o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, para concorrer ao Senado.

  • PSB, Beto Albuquerque será cabeça de chapa ou vice?

A sigla realiza no sábado, às 9h, a convenção. O partido apresentou o nome de Beto Albuquerque na disputa ao Piratini. Mas ainda não tem chapa formada. A sigla segue conversando com o PDT, que tem Vieira da Cunha como pré-candidato, e com o PSD, que tem a ex-senadora Ana Amélia Lemos como pré-candidata ao Senado. As negociações avançam. No partido, o ex-vice-governador Vicente Bogo apresentou disposição para concorrer ao Senado.

  • Novo, com chapa pura, quem disputará o Senado?

O Novo apresentou o nome do empresário Ricardo Jobim na disputa ao Palácio Piratini. O partido deverá confirmar a chapa pura, formada ainda por Rafael Dresch, na convenção no sábado. Porém, ainda não foi indicado quem será o candidato ao Senado.

  • PT, quem prencherá as vagas de vice e ao Senado? 

O PT, que formou federação partidária com o PCdoB e PV, apresentou como pré-candidato ao Palácio Piratini o deputado estadual Edegar Pretto. Porém, ainda seguem abertas as vagas de vice na chapa e de quem disputará o Senado. O PT vinha conversando com o PSB e o PSol para compor aliança, mas sem sucesso até o momento.

  • PSol, chapa pura ou aliança com PT? 

O PSol, que fará sua convenção no próximo domingo, apresentou até o momento os nomes dos vereadores Pedro Ruas e Roberto Robaina na disputa. Ruas como pré-candidato ao Piratini e Robaina ao Senado. Na convenção o partido pode confirmar a chapa pura, faltando indicar quem ocupará a vaga de vice. Outra possibilidade, apesar de menor, é de recuar e formar aliança com o PT.

  • União Brasil, indicará o vice de Leite? 

Na semana passada, o União Brasil (partido que resultou da fusão entre Dem e o PSL) anunciou apoio ao ex-governador Eduardo Leite (PSDB). Em contrapartida, os tucanos ofereceram a vaga de vice. O União Brasil, porém, por meio do seu presidente estadual, Luiz Carlos Busato, informou que pode abrir mão da indicação por uma coligação mais ampla. Neste caso, Busato, que é o cotado para ser vice, concorreria à reeleição para manter a vaga na Câmara Federal.

  • Podemos, com quem irá se coligar? 

O senador Lasier Martins (Podemos) busca a reeleição, mas oficialmente a sigla ainda não anunciou qual coligação fará parte. A convenção do partido será no próximo domingo, às 9h.

  • PDT, Vieira da Cunha será cabeça de chapa ou vice?

O PDT realizará a sua convenção no dia 30 de julho. Com a pré-candidatura de Vieira da Cunha ao governo do Estado, a dúvida é se vingará a aliança com o PSB, de Beto Albuquerque, e PSD, de Ana Amélia Lemos, e se ele ficará com a cabeça de chapa ou não. Vieira da Cunha teve o seu nome lançado pelo partido após Romildo Bolzan Júnior ter anunciado, em maio, que não deixaria a presidência da Grêmio para concorrer.

  • PSDB, quem será o vice de Leite? 

Com a federação partidária com  o Cidadania, o PSDB, que governa o Estado, pré-agendou a sua convenção para o dia 31 de julho. Após idas e vindas, o PSDB confirmou em junho o nome do ex-governador Eduardo Leite na disputa ao Piratini. Leite havia deixado o comando do Piratini no dia 31 de março, mas sem definir qual seria o seu destino político, uma vez que tentava se cacifar para ingressar na disputa presidencial. O PSDB, além do Cidadania, conseguiu o apoio do União Brasil. Ao mesmo tempo, segue com as articulações com o MDB, que tem Gabriel Souza como pré-candidato. Uma possibilidade é que o MDB indique o vice. Na chapa, a vaga ao Senado segue em aberta. Há sinalizações para que Lasier Martins (Podemos) seja o indicado.

  • MDB, após dez eleições, vai abrir mão da cabeça de chapa? 

O MDB sempre ocupou o protagonismo nas últimas dez eleições pelo comando do Palácio Piratini, sendo que venceu em quatro oportunidades e foi para o segundo turno em outras três. Porém, neste ano, o cenário poderá ser diferente. O partido, que enfrenta racha nos últimos meses, lançou candidatura própria em março deste ano, com o nome de Gabriel Souza. Nas últimas semanas, algumas articulações ampliaram a possibilidade de o partido recuar e apoiar Eduardo Leite (PSDB). O MDB e o PSDB já estiveram unidos em outras eleições. Mas, desde a úlitma eleição, quando ambos disputaram o segundo turno, algumas diferenças ficaram em evidência.

  • PSD, com quem Ana Amélia irá se coligar? 

Apesar de diversas articulações, o PSD ainda não anunciou com quem irá se coligar na disputa deste ano. Os acenos são grandes para uma possível aliança com PSB e PDT. Ana Amélia também tem conversado com lideranças de outros partidos, com o MDB.

  • PSTU, que ficará com a vaga de vice? 

Com chapa pura, o PSTU apresentou os nomes de Rejane Oliveira como pré-candidata ao governo do Estado e de Fabiana Sanguiné, ao Senado. A vaga de vice segue em aberta.

  • A única chapa completa

O PP e o PTB já fecharam aliança para a disputa com os nomes do senador Luis Carlos Heinze (PP) e a vereadora Tanise Sabino (PTB), e a vereadora Comandante Nádia (PP) na disputa ao Senado. O PP agendou a convenção para o sábado dia 30 de julho, enquanto que o PTB, realizará o seu ato no domingo, dia 31.