PAULA É A NOVA PRESIDENTE DO PSDB DO RS

348
Prefeita de Pelotas foi eleita por unanimidade, com 234 votos ANNA ALVES/DIVULGAÇÃO/JC
Paula Mascarenhas comandará a sigla até 2025 e tem como desafio principal as eleições do ano que vem. PSDB confirma diretório de maioria feminina no estado.

O PSDB gaúcho elegeu seu novo diretório e a executiva estadual sob comando da prefeita de Pelotas, Paula Mascarenhas. Com intento de demonstrar unidade, apenas uma chapa foi inscrita sob o nome de “PSDB Para Todos”, com maioria feminina, movimento apontado como histórico na sigla, que busca se consolidar como uma opção de “centro democrático”. A chapa foi confirmada na manhã desde domingo, em convenção na Câmara dos Vereadores de Porto Alegre com todos os 234 votos favoráveis.

Usando uma camiseta preta com os dizeres “Mais Mulheres na Política”, Paula assumiu a executiva estadual, que tem oito mulheres entre os 17 postos, em um diretório onde dos 105 componentes, 53 são mulheres. Ela enfatizou ser a quarta mulher na presidência estadual na sigla e defendeu a “política com afeto”, pregando o refortalecimento do partido sob a liderança de Eduardo Leite, que preside a sigla nacionalmente.

“É inegável que o principal desafio é a eleição de 2024. Acredito que o partido cresce das bases, nos municípios. A gestão municipal tem um poder enorme de transformação e precisamos divulgar a nossa marca”, afirmou Paula, após a posse. A ideia da presidente é focar na união do partido, que hoje tem 32 prefeitos e 27 vices, saindo “maior do que entrará” no pleito do ano que vem. Paula substituiu o deputado federal Lucas Redecker na presidência da sigla.

Leite vê partido como “equilíbrio”

O governador Eduardo Leite destacou a importância da base e a necessidade de se orgulhar da história do partido, projetando um novo espaço por conta da polarização em âmbito nacional, buscando a unidade sob o lema “um só Brasil”.

“O Brasil perceberá quanto essa polarização radical afastou e dividiu as pessoas, que levaram para as urnas, mágoa, rancor e ódio, quando deveriam levar o amor e a esperança”, disse Leite, afirmando que o PSDB será o “equilíbrio que esse país precisa”.

Sobre a presença femina, Leite frisou a presença de mulheres em seu secretariado e disse se orgulhar do PSDB como um partido de vanguarda. “Não queremos as mulheres só para cumprirem cotas. Queremos as mulheres no espaço de decisão”.

Equidade e princípios

A deputada estadual Delegada Nadine, que assumiu na convenção a presidência do PSDB Mulher no RS, defendeu mais equidade nos espaços de decisão. “Nosso partido dá show nesse sentido. Somos homens e mulheres unidos.”

Nadine é um dos nomes cotados para a disputar a prefeitura de Porto Alegre, seguindo as diretrizes nacionais lançadas por Leite em agosto, orientando candidaturas próprias em municípios com mais de 100 mil habitantes.

Um dos articuladores do consenso no entorno do nome de Paula, o deputado estadual Valdir Bonatto, líder da bancada na Assembleia Legislativa e que assume como 1º vice, disse que o partido estava “sem direção, sem identidade”, mas que está retomando seus rumos, sem abrir mão dos princípios.