PANDEMIA: SEM NOVOS ALERTAS PELA QUARTA SEMANA CONSECUTIVA

133
Na última semana, a média móvel de casos confirmados apresentou uma redução de 23%, registrando uma incidência semanal de 154,2 casos por 100 mil habitantes. Durante o período, houve uma queda de 98 no número de internados suspeitos e confirmados da doença, sendo 51 em leitos clínicos e 47 em UTIs. Foram registrados 101 óbitos nesta semana, com uma média de 14,4 mortes por dia.

Na primeira reunião do Gabinete de Crise conduzida por Ranolfo Vieira Júnior como governador, na tarde de ontem (5/4), foi definido que o Estado não emitirá Alertas e Avisos para as regiões Covid do Sistema 3As de Monitoramento, responsável pelo gerenciamento da pandemia no Rio Grande do Sul. A decisão se deu por conta da melhora significativa dos indicadores apresentados, aproximando-se aos patamares do início da pandemia. Esta é a quarta semana consecutiva sem emissões.

Ranolfo conduziu a primeira reunião do Gabinete de Crise na condição de governador – Foto: Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini

“Depois de um período com um grande crescimento de casos pelo alto contágio da variante ômicron, vemos agora uma queda muito representativa nos indicadores apresentados. A expectativa é de que a tendência siga sendo a de redução destes números. Por isso, nenhuma região do Estado receberá Avisos ou Alertas”, afirmou Ranolfo.

Na última semana, a média móvel de casos confirmados apresentou uma redução de 23%, registrando uma incidência semanal de 154,2 casos por 100 mil habitantes. Durante o período, houve uma queda de 98 no número de internados suspeitos e confirmados da doença, sendo 51 em leitos clínicos e 47 em UTIs. Foram registrados 101 óbitos nesta semana, com uma média de 14,4 mortes por dia.

A média móvel de sete dias de internados em leitos clínicos, entre suspeitos e confirmados, é de 349, o que significa uma redução de 13,4% quando comparado aos números da semana anterior. Em UTIs, a média móvel do mesmo período apresentou queda de 187 internados, 22% a menos que na semana anterior. A taxa atual de ocupação de UTIs no RS é de 64,2%. O total de internados, contabilizando suspeitos e confirmados em leitos clínicos e UTIs no Estado, é de 482, número que se aproxima ao patamar do início da pandemia, em abril de 2020.