OBRA NA BR-116 TERÁ SINALIZAÇÃO COM SEMÁFORO ENTRE PELOTAS E JAGUARÃO

118
A ponte possui um comprimento total de 492 metros e foi construída na década de 60. Foto: Divulgação – Satolep Press

A sinalização por semáforo servirá para intercalar o tráfego de veículos na ponte sobre o Rio Piratini, localizada no km 556 da BR-116, no município de Capão do Leão

A obra de manutenção da ponte sobre o Rio Piratini, no km 556 da BR-116/RS, no município de Capão do Leão, terá sinalização por semáforo a partir desta terça-feira 04.07. O trânsito ficará intercalado no trecho localizado entre Pelotas e Jaguarão, até meados de agosto. A medida foi implementada para realização da troca das juntas de dilatação que é parte do investimento que a Ecosul realiza para o processo de renovação da estrutura. Segundo a engenheira de conservação rodoviária da Ecosul, Joandra Mignoni, além dos semáforos instalados em ambos os sentidos, haverá ampla sinalização luminosa para alertar os motoristas durante a noite. “Teremos um de cada lado, automático, para fazer o controle do fluxo, além das viaturas de inspeção de tráfego circulando pela região”, salienta. O serviço de manutenção da ponte é executado pela Sogel, com supervisão do Setor de Engenharia da Ecosul. A frente de trabalho conta com 20 pessoas e tem a gestão do engenheiro Marcelo Jorge Klein. Ele explica que esta fase do serviço é realizada na parte superior da ponte. “O processo consiste em cortar o pavimento no ponto onde os pilares de sustentação se encontram e logo após fazer a furação para ancorar as ferragens”, detalha. O passo seguinte é a concretagem, com a aplicação da junta – elemento que ajusta a absorver a movimentação da ponte.

O cronograma de execução da obra está na metade do previsto, sendo que os primeiros meses foram destinados ao trabalho na parte de baixo da estrutura. “Aproveitamos o baixo nível de água do rio para fazer os tratamentos dos pilares e a montagem dos andaimes”, explica. Nesta etapa foram feitas as primeiras substituições dos aparelhos de apoio das travessas. “Já fizemos a metade desse serviço de troca dos aparelhos, falta agora o restante”, informa Joandra. Para estas trocas é necessário o bloqueio total de pista. As trocas são programadas e nos dias indicados os usuários são avisados sobre os horários de interdição. As equipes atuam para que a ação ocorra com o menor impacto possível e a inspeção de tráfego sinaliza o trecho para orientação dos usuários. Amanhã(4) estão previstas interdições de pista às 10h e 11h, com duração de 15 minutos cada. Os horários podem variar de acordo com o andamento da atividade.

Os serviços de manutenção de pontes e viadutos integram a rotina da concessionária, traduzindo o cuidado e atenção com as rodovias do Polo Rodoviário Pelotas. A ponte possui um comprimento total de 492 metros e foi construída na década de 60. O pavimento é de concreto protendido é sua estrutura composta por 15 tabuleiros, cada um com cerca de 32 metros de comprimento – sendo que nos extremos os tabuleiros têm comprimentos um pouco maiores. A pista da ponte tem duas faixas de rolamento em sentidos opostos, sem acostamentos laterais, e uma largura de cerca de 8 metros. A ponte possui pilares de suporte, que são formados por tubos circulares interligados no topo por vigas horizontais. Com base na estrutura da ponte e nas medidas dos vãos e vigas, a capacidade de carga dessa obra é de 36 toneladas.

COMUNICAÇÃO – As informações sobre o fluxo nas rodovias são disponibilizadas pelo Centro de Controle Operacional (CCO) da Ecosul funciona 24h através do 0800 724 1066. Para deficientes auditivos e da fala está disponível um canal exclusivo de atendimento, via mensagem de texto, pelo WhatsApp 2128-4462, com a opção 1 Emergências e opção 2 Ouvidoria. Informações diárias estão disponíveis através do Twitter @ecosul_ e pelo site www.ecosul.com.br.