HUSFP COMPLETA 63 ANOS COMBATENDO A PANDEMIA DA COVID-19

95
O Hospital Universitário São Francisco de Paula (HUSFP) completa 63 anos de história neste domingo (27). Como não poderia ser diferente, o HU celebra a nova marca com avanços importantes e rememora sua história de contribuição para Pelotas e região.

A contribuição ao enfrentamento do novo coronavírus será o marco do último ciclo, assim como os avanços na hotelaria hospitalar

O Hospital Universitário São Francisco de Paula (HUSFP) completa 63 anos de história neste domingo (27). Como não poderia ser diferente, o HU celebra a nova marca com avanços importantes e rememora sua história de contribuição para Pelotas e região. Especialmente este último ciclo, poderá ser lembrado por um dos maiores desafios encontrados ao longo de suas seis décadas: o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Cada nova etapa, o HU carrega a missão de implementar melhorias e acelerar o desenvolvimento que vem sendo construído, tanto de infra-estrutura e cuidados aos pacientes, assim como na área de ensino-aprendizagem. Ligado à Associação Pelotense de Assistência e Cultura (APAC), também detentora da Universidade Católica de Pelotas (UCPel), recebe ainda todos os estudantes dos cursos da área da saúde que realizam estágios em sua estrutura.

Devido a pandemia, todo o planejamento precisou ser alterado, adaptando-se às demandas da atual crise sanitária. “Tivemos que fazer uma série de adaptações no hospital, todas de forma urgente, que nos desafiou do ponto de vista financeiro, de gestão e enquanto indivíduos pela pressão psicológica das muitas horas trabalhadas”, conta o diretor de assistência do HU, Edevar Machado Júnior.

Os primeiros passos foram implementar os inúmeros protocolos de segurança necessários. Álcool gel em todos os setores, medição de temperatura nas entradas, o uso obrigatório de máscaras e outros equipamentos de segurança foram algumas das já conhecidas medidas. Conforme Machado, adaptações maiores também ocorreram. E duas delas foram fundamentais para atenuar o avanço da doença: criação da UTI Covid, espaço exclusivo para atendimentos de pacientes contaminados graves e, uma nova unidade de enfermaria, também voltada à doença. A ampliação dos 16 novos leitos gerou mais segurança aos colaboradores e pacientes.

O reforço nos atendimentos ainda se deu através da aquisição de diversos equipamentos novos, e, ao passo da persistência da pandemia, o HU se viu desafiado a seguir na busca por inovações. Surgiram dois novos serviços ligados ao Laboratório Escola de Análises Clínicas (LEAC): a testagem drive-in, que possibilitou o processo de testagem dentro do veículo do paciente, aumentando a agilidade e a segurança dos procedimentos. Juntamente, surgiu o serviço de coleta domiciliar de exames, possível graças à aquisição de uma motocicleta personalizada do serviço, possibilitando maior comodidade ao cliente e sem a cobrança de taxas adicionais.

Com apoio do Ministério da Saúde, emendas parlamentares de deputados e outras autoridades da área política, centenas de milhares de reais foram repassados, valores que se tornaram fundamentais para auxiliar nos atendimentos e, principalmente, para realização da reforma do Centro Cirúrgico e aquisição de equipamentos de alta tecnologia.

Ampliação da estrutura interna

Mesmo em meio a tantas dificuldades, o HU não deixou de progredir em outras instâncias. Tratou também de pensar no bem-estar e conforto de seus profissionais. O investimento em hotelaria foi um ponto forte do último ciclo e proporcionou novidades a seus colaboradores, em especial para que as equipes da linha de frente pudessem encontrar momentos de descanso em meio às exaustivas jornadas de trabalho.

“Nosso corpo de colaboradores foi e se mantém incansável na cobertura do que a pandemia trouxe. Também por isso investimos em várias frentes para manutenção das atividades, incremento tecnológico e qualitativo do hospital”, reforça o diretor de assistência.

O ciclo 2020/2021 contou com a inauguração de um espaço de convivência para a comunidade médica, reforma na ala da pediatria e a ampliação do serviço de plantão clínico. Para o segundo semestre de 2021, o HU se prepara para inaugurar oficialmente uma nova ala premium, intitulada “Nossa Senhora de Fátima”, oferecendo uma experiência diferenciada em hotelaria e atendimento.

Ajuda da comunidade

Outro marco dos últimos 12 meses foi o engajamento da comunidade com as demandas internas do hospital. Foram diversas as contribuições recebidas, entre verbas parlamentares e doações feitas por empresas e pessoas da sociedade.

Com apoio do Ministério da Saúde, emendas parlamentares de deputados e outras autoridades da área política, centenas de milhares de reais foram repassados, valores que se tornaram fundamentais para auxiliar nos atendimentos e, principalmente, para realização da reforma do Centro Cirúrgico e aquisição de equipamentos de alta tecnologia.

Outro ato de solidariedade partiu do voluntário Júlio Moura, parceiro do HU desde 2019. Desta vez, Júlio foi responsável por financiar os custos e liderar a reforma da ala Pediatria, qualificando espaços voltados a atendimentos do Sistema Único de Saúde (SUS).

O engajamento nas redes sociais do HU proporcionou o sucesso de inúmeras campanhas do Chico. A arrecadação de valores que ultrapassaram a marca dos R$20 mil foram usados para estruturação de leitos. Instituições como a Embrapa Clima Temperado, que através de seus profissionais doou cerca de 200 toalhas, e o IFSul, por intermédio do curso de Química, com a doação de 300 litros de álcool gel, também foram de enorme valia.

Aquisição de equipamentos

Os valores arrecadados, em especial os montantes oriundos das verbas parlamentares, tornaram possível a aquisição de  novos equipamentos. Entre os principais destacam-se o raio-x móvel, uma incubadora de transporte neonatal, electrocardiógrafo, oxímetros de pulso, equipamento doppler fetal portátil e inúmeros equipamentos de proteção individual com foco no combate à covid-19.

O ciclo 2020/2021 contou com a inauguração de um espaço de convivência para a comunidade médica.

Os desafios do futuro

Se o passado recente trouxe desafios e necessidade de inovação, quando o assunto é o futuro, há o entendimento de que o caminho deverá ser o mesmo. “O chamado ‘pós-covid’ nos trará desafios importantes ao processo assistencial do hospital. Um deles será o equilíbrio das contas financeiras, uma vez que a pandemia trouxe consigo um aumento exponencial dos custos hospitalares na aquisição dos diversos insumos, medicamentos, EPI’s, e demais necessidades”, ressaltou Machado.

No entanto, a confiança é de que todos os avanços tornaram o hospital ainda mais preparado para seguir exercendo o papel de referência assistencial. “Vamos seguir a trajetória de investimento nos processos qualitativos, na estrutura para o processo de ensino-aprendizagem dos diversos cursos da saúde que utilizam o hospital e aos pacientes. Temos convicção de que somos capazes de superar todos os desafios com bravura e empenho, como vem sendo em todos esses anos”, concluiu Machado.