ARTIGO – A REALIDADE É UM DOS CASOS DA POSSIBILIDADE

59

A REALIDADE É UM DOS CASOS DA POSSIBILIDADE

Por Neiff Satte Alam*

O passado será tanto melhor ou pior de acordo com nossa capacidade de apagar os fatos negativos oriundos de produtos da maledicência, de manifestações inconsequentes feitas por pessoas mesquinhas e que não sabem o significado de gratidão, desprendimento, caráter e outros tantos quesitos que nos fazem ser melhores, mas não obrigatoriamente resignados. Muitas vezes não é a injustiça da mentira e da cizânia que nos incomoda, mas de onde ela parte, quase sempre de onde menos se espera.

Por este motivo, assim como o futuro é uma incógnita, o passado é mutável no que se refere a importância dos fatos que construíram esta estrada que nos trouxe até o presente, de acordo com esta seleção qualitativa, direcionamos nossas escolhas dentro da realidade e damos diferentes rumos às realidades futuras.

Isto não significa esquecer o que aconteceu, mas não deixar que mágoas, desentendimentos e reveses se tornem ressentimentos que alimentem nossas decisões e comprometam a harmonização de nossa caminhada. São como as rugas e cicatrizes que marcam nossas feições ao envelhecermos, são as dificuldades que nos obrigaram mudar rumos, escolher outras alternativas e tornar a existência futura sempre uma incógnita.

O calor dos conflitos, internos e com os outros, são aprendizados, são experiências que nos ensinam novos comportamentos, formas mais adequadas de enfrentamento com a adversidade de cada momento, sempre procurando uma saída que será tanto mais justa quanto mais experiência acumularmos.

Muitas vezes, através da janela da existência, observo com tristeza os descaminhos daqueles que poderiam, ao meu lado, junto a mim e não contra, encolhidos em suas realidades passadas e que se distanciam cada vez mais, ficando cada vez mais distantes e, desta forma, comprometendo o resgate do afeto, da amizade e do amor, que seriam motivos de uma realidade futura harmônica e compensadora, pois como só existe o tempo presente, que é a realidade, é nele que tudo se resolve, pelo menos nesta existência.

Felizmente sempre teremos conexões positivas dentro desta existência, uma não linearidade que vai além das três dimensões e que nos permite firmeza nas convicções e confiança que sempre será melhor a próxima realidade, por mais agreste que seja o caminho…

*Biólogo, Professor de Biologia e Especialista em Informática na Educação. Participa do Treze Horas desde a sua criação, em 1978.