FUNDAÇÃO DOM ANTÔNIO ZATTERA 30 ANOS

55

Crédito estudantil da Fundação Dom Antônio Zattera completa 30 anos 

Mais de 5,5 mil estudantes obtiveram o diploma de ensino superior devido a bolsa reembolsável criada em 15 de agosto de 1991

Pode-se dizer que o crédito estudantil da Fundação Dom Antônio Zattera foi precursor das políticas públicas voltadas a facilitar o acesso ao ensino superior. Completando 30 anos de existência no dia 15 de agosto, a também conhecida bolsa fundação ajudou a transformar o sonho do diploma em realidade para mais de 5,5 mil pessoas.

A Fundação Dom Antônio Zattera foi criada para facilitar o acesso de estudantes com menor poder aquisitivo à UCPel, numa época em que não existia o Fundo de Financiamento Estudantil (FIES), e tampouco o Programa Universidade para Todos (Prouni), criados a partir de 2007. Durante um período, ainda ajudou a Católica a gerir inúmeros projetos voltados à área acadêmica e ao desenvolvimento regional.

Equipe da Fundação Dom Antônio Zattera liderada pelo Padre Luiz Zanetti.

De acordo com o presidente da fundação, padre Luiz Zanetti, o principal papel da instituição de apoio, de ser braço direito da UCPel, sempre foi seguido à risca. “Atuamos para que a universidade tenha cada vez mais alunos, formando profissionais qualificados e voltados ao serviço da sociedade”, comenta.

A UCPel é uma das poucas instituições de ensino superior privado, sem fins lucrativos e de caráter comunitário a contar com uma fundação própria, comenta a gerente administrativa da fundação, Fabiane Reinhardt. “A grande parte das universidades disponibiliza financiamento bancário ou programas públicos, que, geralmente, não oferecem um atendimento personalizado e cuidadoso ao aluno”, explica.

Outro diferencial da fundação da UCPel é o chamado ciclo de concessões, em que o valor pago pelo egresso após formado ajuda a financiar o crédito de quem ainda está estudando. Com reajuste anual de cerca de 3,5%, o financiamento do curso através da fundação possui um valor final bem mais baixo do que o crédito bancário.

“Explicamos para o nosso estudante que ele vai pagar pelo valor da hora aula atual praticado pela universidade e apenas isso”, explica Fabiane. O valor do crédito reembolsável disponibilizado pela fundação pode ser de 20% a 50%, dependendo da renda familiar do estudante, e pode ser acessado a qualquer momento durante a realização da graduação, com exceção para o curso de Medicina, que possui editais específicos.

Dom Antônio Zattera, um visionário nos setores educacional e religioso.

Transformação de sonhos em realidade

Para a egressa do curso de Psicologia, Renata Ramires, atualmente psicóloga organizacional na empresa Safras & Cifras, a vivência universitária foi fundamental para seu desenvolvimento profissional. “Hoje quando olho minha trajetória, me pego extremamente grata pela minha história acadêmica, pois foi através da UCPel e do incentivo da Fundação Dom Antônio Zattera que eu pude dar início as minhas conquistas e sonhos”, diz.

Na avaliação do reitor da UCPel, José Carlos Pereira Bachettini Júnior, além de possibilitar sonhos e acesso ao diploma, a fundação ainda contribui para o desenvolvimento da região. “Formamos professores, médicos, engenheiros, psicólogos, advogados, quase seis mil pessoas que conquistaram sua formação com o auxílio do crédito da fundação e hoje atuam para o desenvolvimento local”, diz.

Formas de acesso ao crédito 

Estudantes aprovados em processos seletivos para cursos de graduação presencial da UCPel podem solicitar o crédito estudantil reembolsável, com exceção de alunos da Medicina, que participam da seleção via editais específicos. O percentual concedido é decidido a partir da análise do perfil socioeconômico do candidato. O valor do benefício deve ser ressarcido após o término do curso, com prazo igual ao utilizado. Se o curso durou quatro anos (48 meses), o valor devido será dividido em 48 parcelas, por exemplo.

Mais informações sobre o crédito estudantil da UCPel estão disponíveis no site e também pelo e-mail  [email protected].