E O CAVALO FICOU ALI OLHANDO PARA O AÇUDE, IMÓVEL!

65
RIO GRANDE, RS
.
Por Clayton Rocha
.
E O CAVALO FICOU ALI OLHANDO PARA O AÇUDE, IMÓVEL!
.
Fazenda Sherame, acesso através do Corredor do Mel, no Cassino, distante 16 km da estrada asfaltada: Local de trabalho de um jovem de 23 anos, Müller Lopes, casado, pai de um menino de três anos. Ele era, até segunda-feira passada, um filho de Rio Grande apaixonado pelo campo, pelas lavouras, caçadas, pescarias e – acima de tudo – pelos cavalos.
.
Müller cavalgou até a área de açudes, segunda-feira passada, 27, durante a madrugada, e conduziu o seu cavalo para que este bebesse água. Ao entrar no açude, assustado com alguma coisa, o cavalo deu um salto inesperado e jogou Müller na água. E quando ambos estavam dentro do açude, o animal desferiu um violento coice na testa do jovem. Ao sair da água, o seu cavalo de estimação permaneceu durante um bom tempo imóvel, olhando fixamente para o local da tragédia. E assim foi encontrado pelos amigos de Müller, que procuraram por ele em vários pontos da fazenda. Ali, naquele instante cruel, todos entenderam que o jovem amigo estava submerso e… já sem vida.
.
A tragédia consternou a Cidade de Rio Grande, onde Müller Lopes era muito relacionado e respeitado. Prova disso, foram as inúmeras postagens enviadas ao Whatts app do Debate 13 Horas.