ARTIGO – DONA LECA, A MATRIARCA DOS MEDEIROS PIRES!

344
A Dona Leca ensinou-nos que o relógio não existe nas horas de congraçamento, e que a vida é uma larga lição de compreensão e de humildade.

DONA LECA, A MATRIARCA DOS MEDEIROS PIRES!

As nossas ações são os nossos dias; por elas se contam os anos, por elas se mede a vida.

.
E ela vive nos dizendo: – Meus filhos, fora da leitura não há salvação. Esses jornais que ela lê sem pressa todos os dias, repetindo o que sempre fez, são sinais identificadores daquela velha lição de Pontes de Miranda, segundo a qual a qualificação do indivíduo só pode ser obtida através da educação, que é a base de tudo.
.
Dona Leca, a Matriarca da família Medeiros Pires, e a título de exemplo, ensinou-me a discursar!
______________
.
Emocionou-se, certa feita, quando selecionei as flores para o Roseiral em homenagem à Tia Marina. A Mãe do Henrique Medeiros Pires continua muito ligada emocionalmente à Tia Marina Bernardi Costa, minha madrinha de batismo, esta casada com Antônio Silveira da Costa, meu tio paterno.
.
Graças a esses “laços de família” envolvendo os Bernardi e os Costa lá no Cerrito, nosso convívio sempre foi intenso e produtivo desde a minha mais tenra idade. Um exemplo disso? O menininho de 5 anos de idade era colocado pela Dona Leca sobre uma cômoda, durante as festas de aniversário do “seu” João Bernardi, aquele elegante italiano da gema, e então anunciava aos presentes:- Fará uso da palavra neste momento o menino Clayton, em saudação ao Vovô João! Eu peço a todos alguns minutos de silêncio!
.
Aprendi a enfrentar o “público” e a falar sem constrangimentos graças a essa estimada amiga, a quem dedico este texto. Toda vez que revejo a minha meninice eu a encontro, conselheira, responsável por uma cobrança necessária que era feita a todos nós, aqueles adolescentes à espera de instruções de vida:- Meus filhos, eu recomendo a vocês a escola, além de muita leitura como fonte de salvação. O livro deverá ser, sempre, um companheiro inseparável, pois sem ele não se tem conteúdo nem qualidade de texto e de conversa. Além da escola e do livro, quero repassar a vocês uma outra lição que deverá acompanhá-los para sempre: -Entre os bens da natureza, o mais excelente, o mais útil e o mais necessário é aquele sem o qual nenhum outro bem se pode gozar – a saúde!
.
Recentemente, num tocante gesto de afeto, Dona Leca fez alguns bordados em guardanapos para presentear-me. Devo-lhe uma visita, cujo encontro nos permitirá remexer em baús antigos à cata de uma boa foto da Tia Marina, essa outra italiana amada de tempos Cerritenses identificados por tantos e tão intensos aprendizados. Apaixonado que sou pelas origens de alguns parentes e de outros afetos meus, vivo a dizer-lhe: – Dona Leca, rasguem o meu peito, abram o meu coração e nele verão escrita a palavra Itália! O sorriso de satisfação que ela exibe nestas ocasiões é o presente que eu recebo comovidamente de uma família Bernardi que sempre fez parte da minha própria história de vida.
.
Rigorosa na educação dos seus filhos, ela sempre impôs respeito mas com doçura. As suas exigências não eram repetidas, pois costumava falar uma só vez, aguardando serenamente a execução de seus métodos. Louvada em família e na própria comunidade, ela costuma deixar marcas inesquecíveis em todos aqueles que têm o privilégio de merecer a sua amizade.
.
Eu, o aprendiz de orador durante as festas de aniversário da família, estou aqui para saudá-la neste 31 de janeiro de 2022. A Dona Leca também é a melhor garantia da boa lembrança da Tia Marina, a minha madrinha cujas lições de vida continuam sendo seguidas à risca pelos que tanto a amaram.
.
Dona Leca, ainda recolho os ensinamentos preciosos vindos lá daqueles tempos da minha meninice Cerritense, segundo os quais, e de acordo com as suas próprias palavras, é na meninice de vocês que a vida dará lições que só se dão uma vez. E assim fomos preparados para a caminhada de desafios e de surpresas, de obstáculos e de contratempos, de encantos e de desencantos, situações estas muito bem administradas por todos nós graças à sua fibra, ao seu exemplo, à sua retidão de caráter, além da sua generosidade exemplar na hora de repassar conselhos.
.
A Dona Leca ensinou-nos que o relógio não existe nas horas de congraçamento, e que a vida é uma larga lição de compreensão e de humildade. Pois também estamos aqui para dizer-lhe que seus alunos querem continuar recebendo a preciosidade dos seus ensinamentos, além de um pedido em uníssono, o de que Deus a proteja! Receba um beijo daqueles que têm uma profunda admiração pelos seus incontáveis méritos, cientes de que a sabedoria dá vida a quem a possui. (CR).
.
(Levarei o chá sul-africano e os bolinhos de polvilho, mas desta vez sem a gasosa da antiga Confeitaria Brasil lá da volta da Praça Pedro Osório, pois os tempos são outros).