ARTIGO – A NAU DOS INSENSATOS

107
A NAU DOS INSENSATOS
.
Ivon Carrico*
.
Para os menos avisados trata-se de um filme americano, de 1965, baseado no Romance da Ensaísta Katherine Porter.
.
Foi dirigido pelo respeitado Stanley Kramer contando no seu elenco – dentre outros – com a estupenda Vivien Leigh que, contudo, teve uma atuação opaca. Este filme obteve 8 indicações ao Oscar concorrendo com os famosos “Dr. Jivago” e “A Noviça Rebelde”.
.
Vale lembrar para os cinéfilos que a atriz britânica Vivien Leigh foi a “Scarlett” do premiadíssimo “E o Vento Levou”, de 1939, que teve 13 indicações ao Oscar.
.
Para uns, entretanto, o filme “A Nau dos Insensatos” foi um “clichet”, pois continha narrativas surradas sobre a natureza humana ao descrever o comportamento  dos passageiros de um navio em uma viagem transatlântica.
.
Provavelmente, pois – como contido em várias sinopses – descreve fracassados incapazes de perdoar seus próprios fracassos; atormentados por não haver defendido o que queriam; pessoas sem moral; otimistas; vaidosos; valentes;…
.
Mas, ainda bem que – na parábola traçada – a embarcação em questão teve rumo (não se desviou da rota) e timoneiro que soube fazer a travessia com segurança. E levar os afortunados e seus infortúnios ao destino avençado.
.
Aqui vale a pena traçar um paralelo, no sentido figurado, com outra nave – o Brasil. Sim, nosso País! O Brasil, nos dias atuais, tal qual descrito no Romance é uma plêiade de insensatos. Pior: insanos, mentirosos e oportunistas.
.
Estão presentes não só na sociedade, mas – ainda – na imprensa e até  em muitas denominações religiosas.
.
Entretanto – o mais grave – estão na Governança contida nos três níveis e esferas de Poder. Daí que não dá pra inculpar e estigmatizar somente um desses atores.
.
O tecido social está esgarçado. E putrefato. Uma crise moral e ética sem precedentes. Que se reflete na Governança.
.
Assim, ao contrário da nave no filme, estamos sem rumo. À deriva. Não há GPS que nos permita navegar com segurança. Estamos imobilizados em um  mar de muitas iniquidades.
.
*Ivon Carrico é pelotense, mora em Brasília, mais de duas décadas. Atuou na ANVISA e na Presidência da República. Brasília: 11/04/2021.