28ª FENADOCE ENCERRA COM 1,8 MILHÃO DE DOCES VENDIDOS E 313 MIL VISITANTES

30
Em 17 dias de eventos, foram 1.800.000 unidades de doces vendidas e 313.000 visitantes que passaram pelos pavilhões do Centro de Eventos. Foto: Alair Júnior – Assessoria / Fendadoce

“A Fenadoce das Fenadoces”: essa é a definição que tem sido usada para a 28ª Fenadoce, que encerra hoje, em Pelotas, com números recordes. Em 17 dias de eventos, foram 1.800.000 unidades de doces vendidas e 313.000 visitantes que passaram pelos pavilhões do Centro de Eventos. Essa edição também recebeu 735 excursões, além de um alto fluxo de carros 30% acima dos outros anos com placas de várias localidades, e mais de 45.000 alunos da rede pública de ensino da região de forma gratuita. A Feira da Agricultura Familiar também registrou o maior número desde que é realizada no evento: foram mais de R$ 1 milhão em volume de vendas neste ano. O tema da Fenadoce 2022, “Doces (re)encontros”, também valorizou a retomada do evento e da esperança.
.
O sucesso da feira tem sido encarado como um reflexo da importância do evento para toda a região. “As pessoas ficaram dois anos sem a Fenadoce, e nisso incluímos desde alguém que visita com a família até o produtor rural, a doceira e até mesmo a rede hoteleira da cidade. É uma cadeia inteira que se movimenta com essa feira, e provamos isso mais do que nunca: essa é a Fenadoce das Fenadoces, temos muito para comemorar e nos inspirar para o próximo ano”, destaca Enio Ferreira, membro da Comissão Organizadora da feira.
.
A Presidente da Associação das Doceiras, Simone Bica, destaca que a retomada do evento significa um novo momento para todo o setor e destaca mais uma vez a força da tradição doceira. “Os doces representam Pelotas, conquistam os turistas, atraem milhares de visitantes. Esse é um tesouro que nós temos e precisamos valorizar. A Fenadoce neste ano destacou ainda mais a nossa força doceira, e em número de vendas superamos todas as expectativas desde os primeiros dias”, salienta.
.
Entre as excursões, os ônibus chegaram de cidades como Campo Bom, Carlos Barbosa, Lajeado, Santa Maria, São José do Norte, Porto Alegre, Caxias do Sul, Viamão, entre outras. O que chamou atenção foi a chegada frequente de excursões do Uruguai, além de uma movimentação intensa de carros com placas de várias cidades do Estado e países vizinhos, que registrou um aumento de 30% no fluxo acima dos anos anteriores. “Fomos positivamente surpreendidos. Estamos acostumados a esse fluxo, mas desta vez foi acima da média, recebemos grupos em seus carros de passeio de todos os lugares”, afirma Enio Ferreira.
.
Em 2019, a 27ª edição havia registrado 246 mil visitantes com 1,3 milhão de doces vendidos. Além disso, foram mais de 900 excursões e 45 mil alunos que visitaram o evento. A Feira da Agricultura Familiar havia finalizado com cerca de R$ 730 mil em vendas.
.
Arte, cultura e responsabilidade social
A Fenadoce retomou neste ano uma tradição que já esteve presente em edições antigas: o doce gratuito para cada visitante com ingresso. Segundo Enio Ferreira, essa foi uma prioridade da organização. “Precisávamos dizer para os nossos visitantes o quanto estávamos ainda mais felizes de recebê-los, e nada melhor do que oferecer um doce gratuito”, explica.
.
A feira também entregou um presente especial para os mais de 45 mil alunos da rede pública de ensino da região, que visitaram o evento de forma gratuita. A ação é feita em parceria com as escolas, que agendam previamente a ida das turmas para conhecerem a Fenadoce e a história de Pelotas. Neste ano, os alunos também receberam um doce  e ingresso para brincarem no parque de diversão.
.
O que também não ficou fora da feira neste ano foi a Fenadoce Cultural, que promove música e dança nos quatro palcos espalhados pelo Centro de Eventos: um na Cidade do Doce, outro na Estância Princesa do Sul e dois na Praça de Alimentação. O objetivo da Fenadoce Cultural é sempre promover um espaço para que talentos locais possam ficar mais próximos ao público e divulgar o seu trabalho. Neste ano, muitos artistas reencontraram o público pela primeira vez nos palcos da feira e se emocionaram com esse momento após o período da pandemia. A iniciativa gera trabalho e renda para vários profissionais do setor que atuam em Pelotas e na região, impulsionando a arte e a cultura local.
.
O Festival de Gastronomia também retornou, promovendo uma série de oficinas no formato aula-show, onde os visitantes da feira aprenderam de forma gratuita sobre receitas de doces variados do mundo todo. As aulas foram ministradas pelos professores e alunos do curso de Gastronomia da Universidade Federal de Pelotas.
.
Salão de Desenvolvimento, Turismo e Inovação
Uma das novidades da programação nesse ano foi o espaço do Salão de Desenvolvimento, Turismo e Inovação, criado através da parceria entre o Sebrae e a Secretaria de Desenvolvimento, Turismo e Inovação de Pelotas. Ao longo de toda a feira, o espaço promoveu palestras, rodada de negócios, encontros com gestores municipais da região, debates sobre empreendedorismo e cases de histórias inspiradoras com empresas regionais. O Salão também promoveu painéis sobre temas importantes para a região, como educação, turismo e ideias inovadoras que podem inspirar mais transformações sociais, funcionando como um ambiente de networking, aprendizados e novas perspectivas para o futuro.
.
Comissão Organizadora
Neste ano, a Comissão Organizadora da feira também trouxe novas visões para o evento, unindo conselheiros gestores e consultivos da Câmara de Dirigentes Lojistas de Pelotas (CDL), realizadora do evento, e também das doceiras. Essa união de diferentes perspectivas deu ainda mais novas ideias para a Fenadoce. A Comissão mista, coordenada por Adriane Silveira, foi composta pelos conselheiros gestores Daniel Centeno, Enio Ferreira, Max Teogenes Michels e Marcia Krause, além dos conselheiros consultivos Eliane Sedrez, Gustavo Gularte, Ariel Ferreira João e Luciana Silveira da Silva, que também é representante das doceiras.
.
A Fenadoce 2022 é realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Pelotas com apoio institucional do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, Prefeitura de Pelotas e Câmara Municipal de Pelotas. O patrocínio é do Banrisul, Osirnet e Empório Gelei, além do apoio da Ecosul e Sicredi.
.
Sobre a Fenadoce
A Feira Nacional do Doce – FENADOCE é organizada anualmente pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Pelotas e conta a trajetória histórica e cultural dos doces pelotenses. Através de referências às principais etnias que formaram a tradição regional, a feira valoriza o “saber” e “fazer” das doceiras. Criada em 1986, a Fenadoce tornou-se anual a partir de 1988 e é realizada no Centro de Eventos Fenadoce, em Pelotas/RS, no formato de uma grande multifeira e promovendo uma programação com shows musicais, palestras, intervenções culturais e outras atrações que estimulam o conhecimento, turismo e negócios. Desde 2019, o evento é considerado por lei como Patrimônio Estadual.