TREM PELOTAS – RIO GRANDE NO RADAR DO GOVERNO FEDERAL

24140
O trecho entre Rio Grande (RS) – Pelotas (RS) terá 64 km de extensão, e atualmente é faz parte da malha da Rumo. Imagem: INFRA

A Infra S.A, controlada pela União através do Ministério da Infraestrutura, lançou uma licitação para elaboração de Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) visando à implantação e exploração de transporte ferroviário de passageiros em seis trechos no país, em regiões que já contam com vias férreas. O trecho entre Pelotas – Rio Grande – Pelotas está na pauta, pois o governo pretende aproveitar ferrovias existentes para o transporte de cargas, mas que estão subutilizadas, com o objetivo de implementar as futuras linhas de passageiros.

Nos últimos dias, a empresa habilitou um consórcio de empresas participantes. Os trechos foram agrupados em dois lotes. O Lote 1, também denominado Lote Nordeste, será composto pelas ligações ferroviárias entre Salvador (BA) – Feira de Santana (BA); São Luís (MA) – Itapecuru Mirim (MA) e Fortaleza (CE) – Sobral (CE). Já o Lote 2, denominado Lote Centro-Sul, agregará as ligações Brasília (DF) – Luziânia (GO); Rio Grande (RS) – Pelotas (RS) e Londrina (PR) – Maringá (PR).

O Consórcio Ferroviário Evtea foi habilitado para os dois lotes. O grupo é formado pelas empresas Systra Engenharia e Consultoria Ltda. (líder); Houer Consultoria e Concessões Ltda.; Tylin Brazil Ltda. e m Viana Sociedade de Advogados.